Consultoria prevê safra recorde de grãos superior a 320 mi de toneladas em 2022/23

No entanto, segundo a Cogo Inteligência em Agronegócio, projeção considera oferta normalizada de fertilizantes e boas condições climáticas


Porto Velho, RO - A 1ª pesquisa de intenção de plantio da safra brasileira de grãos 2022/2023, elaborada pela Cogo Inteligência em Agronegócio, aponta para uma produção recorde de 320,2 milhões de toneladas, puxada pela recuperação da produtividade nas lavouras de verão, com expansão mais moderada das áreas de soja e milho 2ª safra.

No entanto, o levantamento feito pela consultoria destaca que a projeção de safra recorde considera a oferta de suprimentos normalizados de fertilizantes, e condições climáticas favoráveis em todas as regiões produtoras.

Foto: Pixabay/montagem

Segundo levantamento da Cogo, a área plantada para a temporada 2022/23 pode alcançar 75,3 milhões de hectares, com avanço de 2,8% sobre os 73,2 milhões cultivados em 2021/22.

Para a produção de milho, somando a primeira e segunda safras, a Cogo espera um incremento 11,9% na produção para 2022/23, com 132,1 milhões de toneladas, em uma área de cultivo que pode alcançar 22,1 milhões de hectares.

Em relação à soja, a expectativa é de um aumento na casa dos 23% no volume produzido, com 150,6 milhões de toneladas, em uma área que deve ultrapassar os 41,6 milhões de hectares, segundo o levantamento da consultoria.
Mesmo com quebra, safra 2021/22 é recorde

Apesar das fortes quebras registradas na 1ª safra de milho, soja e arroz, a projeção da Cogo para a safra brasileira de grãos 2021/2022 foi revisada para um recorde de 274,6 milhões de toneladas, recuo de 8,5% ante as 300 milhões de toneladas projetadas em nossa primeira estimativa. Segundo análise da consultoria, a estimativa de colheitas recordes na 2ª safra de milho e na safra de trigo de 2022, compensarão, em parte, as quebras na temporada de verão.

Fonte: Canal Rural

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem