Brasil reage e lamenta desinformação de porta-voz da Casa Branca

Embaixador Carlos França, ministro das Relações Exteriores - Foto: Gabriel Albuquerque/MRE.

Porto Velho, RO
- O governo brasileiro, através do Ministério das Relações Exteriores, lamentou neste sábado (18) sobre a declaração agressiva e desinformada contra o Brasil da porta-voz da Casa Branca.

Em nota, o Itamaraty informou que as posições do Brasil sobre a situação da Ucrânia “são claras, públicas e foram transmitidas em repetidas ocasiões às autoridades dos países amigos e manifestadas no âmbito do Conselho de Segurança das Nações Unidas”.

“O Ministério das Relações Exteriores não considera construtivas, nem úteis, extrapolações semelhantes a respeito da fala do presidente”, diz a nota, referindo-se às afirmações de Jair Bolsonaro em defesa da paz e de solução negociada para o conflito.

A porta-voz Jen Psaki foi indagada sobre o encontro de Bolsonaro com o presidente russo, Vladimir Putin. Ela respondeu, curiosamente, que não havia “discutido” sobre o assunto com seu chefe, Joe Biden, o que é estranho para quem é porta-voz, mas ainda assim deu sua opinião pessoal:

– “Eu diria é que a grande maioria da comunidade global está unida em sua visão compartilhada de que invadir outro país, tentar tomar algumas de suas terras e aterrorizar seu povo é algo que certamente não está alinhado com valores globais, então acho que o Brasil pode estar do lado oposto àquele onde a comunidade global está”.


Fonte: DP Redação
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem