TSE vai gastar R$ 330 mil para monitorar as redes nas eleições


Tribunal contrata empresa para acompanhar o que se fala sobre a Corte e o pleito nas plataformas digitais

Porto Velho, RO - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai gastar R$ 330 mil para contratar uma empresa que faça o monitoramento de conteúdos sobre a Corte e sobre as eleições que circularem na web e nas redes sociais. A Secretaria de Administração já abriu um processo de licitação com esse objetivo.

Cabe à empresa contratada desenvolver relatórios diários, semanais e e mensais sobre conteúdos que possam impactar a imagem da Corte e do pleito. Serão acompanhados os assuntos e publicações e influenciadores sobre o tema que mais repercutem nas redes, assim como o sentimento das pessoas em relação às eleições.

As plataformas monitoradas são o Facebook, Youtube, Instagram, Twitter, Tik Tok, Flickr, LinkedIn e blogs. A inspeção será realizada com auxílio de palavras-chave, hashtags e outros mecanismos de busca.

A parceria terá duração de 12 meses.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem