Os bastidores eletivos de Cassol, Confúcio, Acir e Expedito em Rondônia; e MDB pode andar com Léo Moraes


CASSOL, CONFÚCIO, ACIR, EXPEDITO, LÉO MORAES COM O MDB: OS BASTIDORES FERVEM E PODEM INDICAR MUITAS MUDANÇAS NO QUADRO DA ELEIÇÃO

Porto Velho, RO - Quem disse que tudo está pronto para a disputa pelo Governo, pelas cadeiras do Congresso e Assembleia Legislativa? Os que acham que o quadro está fechado, com Marcos Rocha, Marcos Rogério, Léo Moraes e Vinicius Miguel formando o quarteto definitivo pela corrida pelo Palácio Rio Madeira/CPA, podem estar muito enganados. Resumindo o que dizem os bastidores sobre o que ainda pode estar por vir... Primeiro: Ivo Cassol pode ressurgir! Ele depende do julgamento de um mandado de segurança, que impetrou há cerca de um ano, no STF, para poder entrar na briga, mesmo que sub judice. Seus advogados andam otimistas, ainda mais depois de uma decisão do STJ, liberando para concorrer um deputado fora da eleição, praticamente pelos mesmos motivos que tiraram Cassol da disputa.

Ou seja, um nome entre os mais quentes, ainda pode vir a ser a grande surpresa para outubro. Caso semelhante é o do senador Acir Gurgacz. Também está nas mãos de um ministro do STF (Kássio Nunes Marques), uma última tentativa legal de Acir, atual ocupante da única vaga em disputa ao Senado, para concorrer à reeleição.

E Confúcio Moura?

Tudo indica que ele está mesmo fora da disputa pelo Governo, mas a pressão do seu partido, o MDB, continuará sobre ele, para aceitar o desafio, até a 25ª hora. Aliás, o MDB, ainda um dos mais fortes partidos do Estado, só vai mesmo definir seus caminhos e suas nominatas no último dia das convenções, 5 de agosto. Até lá, muita conversa e tentativas de conciliar os interesses dos diferentes grupos dentro do partido. Um deles defende uma aliança de apoio à reeleição de Marcos Rocha e outro, caso Confúcio não seja mesmo candidato, preferem optar por uma parceria com Léo Moraes.

O que mais

Ao Senado, há ainda o caso de Expedito Júnior, que aparece muito bem em todas as pesquisas (as registradas no TRE e as feitas apenas para consumo interno dos partidos) que continua indefinido. Expedito vai mesmo disputar pelo PSD, mas com quem se aliará, depois que o PL confirmou o nome de Jaime Bagattoli como seu candidato? O União Brasil já fechou com Mariana Carvalho e Léo Moraes com Jaqueline Cassol. O PDT vem com Benedito Alves. As esquerdas, fecharam com o nome de Daniel Pereira, embora Mauro Nazif também possa entrar nessa briga. Expedito negociaria com o grupo que apoia Lula à Presidência, mesmo correndo o risco de desagradar um grupo importante dos seus eleitores, que são bolsonaristas?

E as nominatas para a Câmara Federal, estão fechadas? Em alguns partidos sim, em outros não. O próprio MDB pode estar preparando surpresas de última hora. Quais dos partidos têm chances reais de tomar as oito cadeiras de Rondônia? E nas nominatas à Assembleia, haverá surpresas ou os nomes mais fortes que andam aparecendo em publicações nas redes sociais e na mídia, são mesmo os que chegarão lá? Enfim, todos os que acham que as coisas para esta eleição diferente estão definidas, podem tirar o cavalo da chuva. Até 5 de agosto, vai ainda acontecer muitas mudanças. Aguardemos, pois!

RONDONIENSE QUE PRESIDE O CFM É DESTACADO EM VÁRIOS ESTADOS E ATÉ TEM UM HINO EM SUA HOMENAGEM

Há um rondoniense que, sem estar envolvido com política (embora, gente do bem, deveria fazê-lo, para oxigená-la!) tem se tornado um importante personagem da vida nacional, por sua atuação em defesa da Medicina e da Saúde. O médico Hiran Gallo galgou, com sua competência profissional, uma vida ilibada e uma constante batalha pela qualidade da saúde dos brasileiros, os mais importantes postos dentro do setor médico, até chegar à presidência do poderoso Conselho Federal de Medicina, entidade que é responsável pelos cuidados e fiscalização da profissão de mais de meio milhão de médicos em todo o Brasil. Nos últimos tempos, o dr. Hiran tem recebido uma série de homenagens, Brasil afora. Recentemente, a Academia Paraibana de Medicina lhe concedeu o título de Acadêmico Horário, concedido por unanimidade pela entidade. Mais recentemente, Hiran foi agraciado com uma Moção de Aplauso e Comenda de Honra Aplausiva, por nada menos do que o Tribunal de Justiça do Mato Grosso, “pelos exitosos projetos de valorização da Medicina e da Saúde em nosso país” e pela dedicação, disciplina, responsabilidade e ética para com, a Vida”, conforme consta de ofício assinado pela juíza Rayana Lopes de Araújo Borges, do 2º Juizado Especial da Comarca de Rondonópolis. Mais ainda: um dos projetos do Judiciário mato-grossense, chamado Arte Jurídica, criou um Hino à Medicina, também homenageando Hiran Gallo. Precisa dizer mais?

RONDÔNIA JÁ CHEGOU NO 1 MILHÃO E 800 MIL HABITANTES? CENSO DO IBGE DE AGOSTO VAI RESPONDER A ESTA E OUTRAS DEZENAS DE PERGUNTAS


Em breve, eles estarão batendo na sua porta. Devidamente identificados. Só em Rondônia, são 1.509 recenseadores, contratados pelo IBGE, que vão trabalhar no grande censo deste ano, que, obviamente, será realizado em todo o País. O IBGE está chamando os selecionados (serão 425 na Capital e os restantes para atuação nos demais 51 municípios) para um treinamento de cinco dias, entre 18 e 22 deste mês. Ao final da capacitação, os participantes farão uma avaliação de aprendizagem, em que há exigência de nota mínima para a contratação, que deve ocorrer somente na semana seguinte ao treinamento. Quantos somos? Já passamos de 1 milhão e 800 mil rondonienses, como existem números extra oficiais sendo utilizados para falar sobre o total da nossa população? Como estão formadas as famílias? Qual a renda do rondoniense? Temos quantos empregados e quantos desempregados? Qual o nível de renda das famílias? Quantas pessoas temos abaixo da linha da pobreza? Essas e muitas outras perguntas farão parte do questionário que será realizado pelo IBGE e todos os seus contratados. A coleta dos dados começará em 1º de agosto e o prazo para a conclusão é o dia 31 daquele mês. No país inteiro, segundo o último grande censo do IBGE, realizado em 2010, éramos 190.732.694 brasileiro e a previsão é de que, neste ano, poderemos superar os 213 milhões. Em Rondônia, o censo de 2010 apontava 1.562.409 e neste ano, prevê-se que este número possa superar os 1 milhão e 800 mil.

MÍDIA NACIONAL DÁ ESPAÇO PARA AÇÕES DE LÉO MORAES, NA GUERRA CONTRA O AUMENTO ABUSIVO DOS PLANOS DE SAÚDE E DO ROL TAXATIVO

Um político rondoniense tem se destacado na defesa do consumidor, quando o assunto é planos de saúde. O deputado federal Léo Moraes lidera seu partido, o Podemos, em propostas e até em recursos ao STF, no sentido de impedir o pornográfico dos planos e, mais ainda, o chamado Rol Taxativo, que permite aos planos negarem atendimento a vários tipos de doenças, incluindo o autismo, por exemplo e, em alguns casos, até tratamento de câncer. Ao ser entrevistado em rede nacional pelo Jornal da Manhã, da Jovem Pan, um dos noticiários de maior audiência no país, Léo explicou que já apresentou um projeto de Decreto Legislativo, para sustar o maior aumento concedido aos planos nos últimos 22 anos, “bem no momento em que eles têm o menor índice de atendimentos, até por conta da pandemia”. Em paralelo a isso, Léo comentou que “outro grande absurdo é o chamado Rol Taxativo, uma decisão do STJ e que agora está no STF, também por iniciativa nossa, do Podemos”, explica. Segundo Léo, “o Rol Taxativo vai impedir terapias, tratamentos, acompanhamentos, cirurgias. Ele vai trazer grande prejuízo às pessoas com deficiência, em geral e até nos casos de pessoas com câncer. O que a gente espera é que seja revertida a decisão do STJ”. Léo lembrou ainda que o reajuste concedido, de mais de 15 por cento, pode se transformar em até 40 por cento, dependendo da faixa do cliente, do paciente. Por isso, segundo o parlamentar, ele e o Podemos estão lutando contra toda esta situação, que ele considera um verdadeiro terror contra o consumidor brasileiro.

RONDÔNIA MAIS UMA VEZ NA MÍDIA NACIONAL SEDIANDO ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA. GRUPO DESVIOU MAIS DE 16 BILHÕES

De novo aparecemos na mídia nacional como terra de criminosos. Rondônia tem muita coisa positiva para mostrar ao país, mas, é claro, são os eventos ruins que se transformam em destaque na mídia brasileira. Neste final de semana, o programa Fantástico, da Rede Globo, apresentou uma reportagem de mais de 13 minutos, em que, em boa parte deste tempo, a organização criminosa que atuava no Estado, lavando dinheiro do garimpo ilegal de ouro, foi exposta. Empresários importantes, como os da Insrtruadi, que participava de licitações da saúde, oferecendo ambulâncias e outros equipamentos por preços até 16 vezes abaixo dos de mercado e da rede de padarias Roma, certamente a mais conhecida da Capital, foram denunciados e alguns presos. A quadrilha, que agia em vários Estados, mas tinha sua sede comercial em Porto Velho, “lavou”, em pouco tempo, cerca de 16 bilhões de reais (isso mesmo! 16 BI)! Uma gigantesca operação da Polícia Federal desarticulou o esquema, que envolve também uma empresa de transporte Rio de Janeiro (entre outras). Aviões, helicópteros, carros de luxo, caminhões e equipamentos usados no garimpo ilegal foram apreendidos. Proprietárias da empresa de serviços de saúde, duas enfermeiras, ambas com salários que não passam de cinco mil reais, tinham carros de luxo e aviões. Neste país das grandes riquezas, a exploração delas continuam beneficiando apenas alguns poucos, enquanto a grande maioria dos brasileiros, que teria o mesmo direito se a exploração fosse autorizada e fiscalizada pelo Estado, nada recebem. Lamentável!

FLANELINHAS COMEÇAM A TOMAR CONTA DO ESTACIONAMENTO DA IGREJA DE SANTO ANTÔNIO E DO MUSEU MARECHAL RONDON

Atenção autoridades! Os flanelinhas estão tomando conta de um dos poucos pontos turísticos de Porto Velho. Numa área pública, destinada ao estacionamento de carros, onde os visitantes deixam seus veículos para visitarem a área da Igreja de Santo Antônio e o Museu Marechal Rondon, um casal, não se sabe autorizado por quem, colocou faixas de proibição de estacionar, a menos que haja o pagamento. Quem não o fizer corre o risco de ter seu veículo riscado, vidros quebrados, além de sofrer ameaças. Um conhecido personagem da Capital, que recebeu um visitante de outra localidade, sem saber do domínio dos flanelinhas na área, foi levar a família e a pessoa que o visitava, para conhecer não só a histórica igreja, como, ainda o meu em homenagem ao pioneiro das comunicações, que deu origem ao nome do Estado de Rondônia. Ao reclamar, ele foi ameaçado pelo casal. Claro que desistiu da visita. Há alguns flanelinhas, aliás, que são mesmo violentos. Dias atrás, um casal foi ameaçado com uma faca, no centro da Capital. Outra senhora (e esses são apenas alguns exemplos), foi empurrada, caiu e machucou o joelho, ao se negar a pagar para estacionar, perto da agência da Caixa Federal. No caso da família que foi visitar a área de turismo, claro, ela desistiu, até para não pagar e incentivar esse tipo de domínio de áreas públicas pela ilegalidade não fiscalizada.

JOSÉ VITOR ASSUME COMO JUIZ TITULAR DO TRE, COM O ENCERRAMENTO DO BIÊNIO DO JUIZ EDSON BERNARDO

Nesta terça, haverá mudanças no time do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia, que vai comandar as eleições deste ano. O dia marca o encerramento do biênio do juiz eleitoral Edson Bernardo. A cadeira do magistrado que sai, será ocupada pelo juiz substituto, o advogado José Vitor Costa Júnior, nomeado por decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, em abril passado. José Vitor, aliás, vive também um momento da vida pessoal que merece comemoração. Ele e dona Jéssica Tainara, sua esposa, tiveram a primeira filha do casal, Mariana, recém chegada para a alegria do casal e toda a família. Agora, José Vitor, assume a titularidade, até que seja nomeado outro juiz titular. Como as nomeações para os TREs estão praticamente paralisadas, em todo o país, é possível que o novo magistrado permaneça, ao menos até o final do ano, na função de titular da vaga. Até porque em novembro próximo, encerra também o biênio de outro magistrado do TRE, o dr. Clênio Amorim, outro grande nome da Justiça rondoniense que, como Edson Bernardo e todos os demais componentes do tribunal eleitoral, realizam um trabalho digno de todos os elogios. Desde o final de novembro do ano passado, o Tribunal é presidido pelo desembargador Paulo Kiyochi Mori. Seu vice-presidente é outro jurista entre os mais respeitados não só em nível regional, mas, como Mori, em todo o país: o desembargador Miguel Monico, que também é o corregedor regional de Rondônia. Outros magistrados com uma longa e competente história na Justiça rondoniense, compõe a diretoria do TRE, como suplentes da Presidência e da Corregedoria: Valdeci Castellar Citon e José Jorge Ribeiro da Luz. Caberá a estes desembargadores e aos demais membros da Corte, comandar a eleição deste ano, no Estado.

UM EXEMPLO APLAUDIDO POR TRÊS MILHÕES DE ACESSOS: GAROTA ENCONTRA IPHONE E CHAMA O DONO PARA PEGÁ-LO DE VOLTA

Tem gente que gosta de ler sobre violência, morte, sangue, estupro, troca de tiros entre bolsonaristas e lulistas. Mas tem gente que prefere ver a vida pelo que tem de melhor. É o caso deste modesto espaço, que não pode ignorar o dia a dia de um país violento e rachado ao meio, mas que, sempre que pode, destaca coisas boas. Por isso, aqui vai uma delas: a história de uma garota de 16 anos, chamada Ester Araújo. Ela andava por uma rua em Porto Velho, quando encontrou, jogado no chão, o sonho de consumo de dez entre dez jovens brasileiros: um Iphone, dos mais modernos celulares do mercado. Estava lá, atirado, sem dono. O que fez a Ester? Ao invés de se apossar de algo que não lhe pertence, infelizmente o que faria alguma outra pessoa que não se preocupasse com a perda alheia, ela gravou um vídeo no próprio aparelho perdido, sabendo que o dono iria ver na “nuvem” o recado dela. “Venha buscar seu celular”, disse a alegre e exemplar garota, entre sorrisos e alegria. Em três dias, o vídeo de Ester teve nada menos do que três milhões de acessos, a transformando numa personalidade nacional, sendo reconhecida pelo belo gesto. O porto velhense que perdeu o aparelho, não mediu elogios e mesuras ao ato da jovem: “ela foi muito fofa, o vídeo dela foi muito natural”. Ester foi esperta, facilitando que o dono do aparelho o recebesse de volta. “Eu acho que essa história inspira e serve para a gente acreditar que ainda existem pessoas boas”, disse o arquiteto Luiz Carvalho, dono do aparelho e que já o recuperou. Enfim, é mesmo uma história inspiradora pelo bem que fez!

PERGUNTINHA

Como você interpreta a frase do presidente Jair Bolsonaro, dita numa das suas famosas Live: “eu não tenho medo de perder a eleição na democracia; tenho medo é de perder a democracia numa eleição”?

Por Sérgio Pires/Opinião de Primeira
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem