O DIA NA HISTÓRIA 04 DE JULHO!


HOJE É: Dia do Operador de Telemarketing, Católicos lembram Dia de Santa Isabel de Portugal, São André de Creta, Santo Ulrico, Beato Pier Giorgio Frassati.

RONDÔNIA:

1878 – A locomotiva “Coronel Church”, da empresa P. & T. Collins, construtora da ferrovia Madeira-Mamoré, faz um pequeno percurso e se torna a 1ª a trafegar na Amazônia.

1907 – O canteiro de obras da Madeira-Mamoré inicia sua mudança de Santo Antonio para o lugar que, depois, seria chamado Porto Velho.

1909 – Circula o The Porto Velho Times, todo em inglês, o 1º jornal impresso em Porto Velho.

1960 – O presidente JK chega a Vilhena para derrubar a última árvore entre as duas turmas de construção da BR-29, depois BR-364.

BRASIL:

1932 - A revolução constitucionalista é desencadeada em São Paulo.

1948 - Morre o escritor Monteiro Lobato, patrono da literatura infanto-juvenil, autor do Sítio do Pica-Pau Amarelo (n. 1882). 1

959 — Maria Esther Bueno se torna a primeira pessoa brasileira a vencer um Grand Slam de tênis, no Torneio de Wimbledon.

MUNDO:

1865 - Publicado na Inglaterra o livro “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll.

1904 - O canal do Panamá começa a ser construído, ligando os oceanos Atlântico e Pacífico.

1934 — O hungaro Leó Szilárd patenteia o projeto de reação em cadeia, depois usado na bomba atômica.



FOTO DO DIA: 4 de julho de 1909 – Porto Velho, ainda engatinhando como cidade, ganha seu primeiro veículo de comunicação, o jornal “The Porto Velho Times”, todo em língua inglesa, editado e impresso na oficina da construtora da Madeira-Mamoré. Na Página 2 da 1ª edição, noticiada a morte “do presidente Alphonso Penna”, no exercício do cargo, também que mosquitos atacaram a tripulação de um navio; um “Horrível Acidente” com um homem, supostamente morto por uma sucuri no porto da vila, e o primeiro evento social que se tem notícia na cidade que começava, “Aquele Jantar Maçônico”, realizado dia de São João Batista, um dos padroeiros da maçonaria – o outro é São João Evangelista, num acampamento da Madeira-Mamoré, enumerando quem participou, quem ficou responsável pela cozinha, oradores etc. Entre os participantes, nenhuma mulher. (F. Acervo Anísio Goraieb cedida a Lúcio Albuquerque).
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem