Jovem rondoniense deve lançar primeiro livro na Bienal Internacional de São Paulo

Paixão pela leitura foi algo que veio "de berço" para Ana. Livro é um romance teen que fala sobre primeiro amor e “questões reais” de adolescentes de 18 anos

Porto Velho, RO - A escrita sempre foi a forma que Ana Mirna encontrou para driblar a timidez e conseguir expressar os pensamentos e sentimentos. Aos 21 anos, a rondoniense vai realizar o sonho de lançar o primeiro livro na 26ª Bienal Internacional de São Paulo (SP), que acontece no sábado (2). O evento contará com a participação de 182 expositores e cerca de 500 selos editoriais.

A obra, chamada de "Consequences", conta a história de Jonathan Hastings e Margot Willians na descoberta do primeiro amor. O romance teen tem uma trama que envolve questões familiares e outras situações reais de adolescentes de 18 anos.

A História por trás da história

A paixão pela leitura e escrita é algo que veio "de berço" para Ana. Sua mãe, que já acumula quatro faculdades, foi quem mais guiou ela por esse caminho e, inclusive, foi sua professora de leitura.

O irmão mais velho também tem grande participação em seu sonho. Foi ele que a incentivou a transformar o hobby de escrever em "algo sério", um trabalho.

"Eu comecei a pensar: 'meu Deus, nunca na vida eu achei que fosse lançar um livro, mas tenho uma pessoa que eu amo e confio que aposta 100% em mim, então não tem porque não aceitar. Eu posso até ficar com medo, mas eu tenho que tentar'".

Planos para o futuro


Consequences - volume 1 - deve ser divulgado no sábado, mas o volume dois e três já estão bem encaminhados para lançamento em breve.

"Parte dessa minha geração, a galera de 20 a 22 anos, não gosta muito de ler. Eu queria fazer uma história que fosse tão legal, tão divertida, que fizesse a pessoa parar e falar: 'nossa, eu quero muito saber o que vai acontecer no final'".

E os sonhos de Ana não param por aí, o objetivo dela é que os seus livros se tornem em uma série televisiva futuramente.

Apesar de atualmente ser estudante de direito, Ana diz que pretende também estudar Letras e tem muita vontade de, além de escrever, atuar como editora de histórias.

Fonte: G1/RO
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem