ESTIMATIVA IMEA Mato Grosso deve exportar volume recorde de soja em 2022


Foto: Wenderson Araujo-Trilux/CNA

Porto Velho, RO -
A segunda estimativa de oferta e demanda de soja para 2022 em Mato Grosso, feita pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) trouxe ajustes para a safra 2021/22 e a primeira perspectiva para a temporada 2022/23.

A projeção para o ciclo 21/22 apontou um incremento de 4,20% na oferta aguardada para o estado ante a estimativa de abril, prevista, agora, em 41,27 milhões de toneladas. O acréscimo de 9,66% na área de soja e a confirmação de uma maior produtividade observada em relação à safra passada impulsionou o reajuste nesta projeção.

Exportações

Em relação à demanda, a menor oferta da oleaginosa no continente sul-americano desabasteceu o mercado internacional, abrindo margem para uma maior participação de outros fornecedores.

Diante desse cenário, as exportações de Mato Grosso apresentaram mais uma ampliação nesta estimativa, alta de 0,37% ante a última divulgação, estimado em 24,35 milhões de toneladas, um recorde para as exportações do estado.

No cenário nacional, com a quebra de safra na região Sul do Brasil, o consumo da soja mato-grossense por outros estados aumentou, justificando a elevação de 19,04% no consumo interestadual ante ao último relatório, projetada em 4,94 milhões de toneladas.

Comercialização da soja


Canal Rural/Arte

Por fim, o sojicultor de Mato Grosso tem segurado as negociações da safra no estado no qual já apresenta atraso nas vendas frente aos anos anteriores, visando melhores preços, principalmente no período de entressafra. Desse modo, a estimativa de estoque final exibiu aumento de 134,74% ante a safra passada, ficando previsto em 0,98 milhão de toneladas.Custeio da produção de soja em MT aumentou 65,7% em um ano

Para a safra 2022/23, é esperado uma ampliação na oferta de soja em 2,97% ante a safra anterior, estimado em 42,49 milhões de toneladas. O incremento na oferta está atrelado ao maior estoque de passagens e a estimativa de produção recorde, prevista em 41,51 milhões de toneladas, que, por sua vez, é reflexo do avanço no investimento em área cultivada para a temporada.

Expectativa de alta no consumo



Pelo lado da demanda, estima-se que as exportações aumentem 2,46% em relação à safra 21/22, enviando ao exterior 25,78 milhões de toneladas, pautado pela expectativa de alta no consumo mundial.

No cenário nacional, o consumo interestadual ficou projetado em 5,00 milhões de toneladas, incremento de 1,21% ante a safra passada.

As primeiras projeções de precipitações do Departamento de Meteorologia dos Estados Unidos (NOAA), apontam chuvas abaixo das médias históricas até dezembro deste ano na região sul do Brasil. Este fato traz um ponto de atenção para a região quanto à produção aguardada, o que pode refletir em maior demanda pela soja de Mato Grosso.

Já a ampliação nas usinas e o cenário favorável dos subprodutos da soja farelo e do óleo, fez o processamento no estado ficar estimado em 11,20 milhões de toneladas, incremento de 1,82% no comparativo anual. Por fim, os estoques finais apresentaram recuo de 47,55% ante a safra passada, projetados em 0,51 milhões de toneladas.

Fonte: Por Canal Rural
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem