Encontro Nacional do agro é um grito de alerta ; Combate as queimadas em Rondônia; Incentivando a produção de cacau

A íntegra da coluna redigida pelo jornalista José Luiz Alves

Encontro Nacional do agro

Porto Velho, RO - No próximo dia 10, em Brasília no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, organizado pela Confederação Nacional de Agricultura (CNA), haverá o Encontro Nacional do Agro, quando será entregue a todos os candidatos a presidência da República um documento intitulado: “O que esperamos dos próximos governantes”. Em entrevista ao programa “Campo e Lavoura” que vai ao ar no próximo sábado das 7:00 às 8:00, pela Rede TV! E ao Site Rondoniadinamica o presidente da Confederação Nacional de Agricultura (CNA), João Martins, frisou que o evento é um grito de alerta aos políticos, tendo em vista que o agronegócio vem sustentando a economia brasileira.

De todo o território nacional



Conforme acentua Hélio Dias, presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Rondônia (FAPERON), as 27 federações de agricultura de todo o Brasil, estarão presentes no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na capital federal, levando mais de três mil representantes do setor produtivo, entre empresários rurais, sindicalistas e representantes da agricultura familiar. O objetivo é mostrar aos candidatos ao cargo de presidente da República, aos candidatos ao Senado e deputados federais que os ruralistas estão atentos ao processo político.

Convite!

O programa “Campo e Lavoura” da Rede TV E o Site Rondoniadinamica são convidado especial da Confederação Nacional de Agricultura e da Federação de Agricultura de Rondônia, para participar do evento pelos bons trabalhos prestados ao setor produtivo deste estado. Assim, o programa estará com uma equipe em Brasília no dia 10 de agosto acompanhando o desenvolvimento deste evento que promete marcar época pela conjuntura econômica, política e social que atravessa o País.

Combate as queimadas



De acordo com o coronel Tadeu Sanchez, comandante operacional do Corpo de Bombeiros em Rondônia, a corporação está preparada para agir nas principais regiões, onde normalmente ocorrem focos de queimadas no estado. As equipes monitoradas pelo sistema de satélite estão em condições de agir assim que surgir os primeiros sinais de incêndios nas matas e nas propriedades rurais. De acordo com ele, até agora o número de ocorrências em Rondônia é de 46% menor do que no mesmo período do ano passado, em Porto Velho 40% menor do que em 2021. Mesmo assim, a corporação permanece atenta.

Bom exemplo...!!!

O estado de Sergipe com uma extensão territorial menor que o município de Porto Velho, está produzindo um milhão de litros de leite/dia, graças às novas tecnologias implantadas no campo, cuidado e sanidade dos animais. Rondônia, bem que poderia seguir o exemplo de Sergipe para produzir leite de boa qualidade valorizando os produtores rurais.

Na Feira livre



Ainda compensa gastar um pouco de soja de sapato ao visitar a feira livre ali, na Avenida Amazonas. Muitos produtos principalmente hortifrutigranjeiros podem ser encontrados por valores compensadores, mas é necessário visitar diversas barracas. Na feira livre não se encontra carne bovina e frango, no entanto podem ser encontrados peixes e suínos por valores que ainda compensam diante do que se paga nos supermercados. Percorrer os espaços onde estão instaladas as barracas é um jogo de paciência. Outro produto que não se encontra na feira livre é o milho verde. Quanto aos demais caminhando um pouco e pechinchando aqui e ali, principalmente para os produtos da agricultura familiar compensa. O bom mesmo é conferir, neste período em que o dinheiro anda no bolso de poucos.

Incentivando a produção de cacau



Em Rondônia, 2.100 famílias de pequenos e médios produtores rurais são assistidos pela EMATER, na recuperação das lavouras cacaueiras. Já foram 260 mil mudas de cacau clonal, plantas mais residente no sistema de plantio dos frutos solteiros e agro florestais, renovando as lavouras com qualidade e maneiras corretas de manejo, conforme explica Rafael Cidade diretor técnico da Emater. No ponto de vista dele, o cacau é uma alternativa para as pequenas propriedades com recuperação e sustentabilidade.

Finalizando

A minha parte eu já fiz. Desejo a todos um bom final de semana, com paz e saúde. Não esqueça que só o trabalho supera as crises, o resto e conversa de bêbado para delegado.

Fonte: Por José Luiz Alves
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem