Reflexos para o agronegócio; Sebrae quer ampliar a produção de castanha em Rondônia; Dia de campo em Nova Mamoré


Reflexos menores

Porto Velho, RO
- Na opinião do empresário rural, Adélio Barofaldi, a morte do indigenista, Bruno Araújo e do jornalista, Britânico Dom Phillips, no Vale do Javari no Amazonas, não apresentará reflexos negativos para o agronegócio, nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Pará, tendo em vista se tratar de um caso isolado. Para Adélio Barofaldi, naquela região existe um extrativismo sem controle e falta a presença do estado para manter a integração social preenchendo o espaço vazio com inclusão social, das famílias que residem ali.

Na mesma linha de raciocínio



Também o presidente da Federação de Agricultura de Rondônia (FAPERON), Hélio Dias, acredita que poderá ocorrer pequenos reflexos, mas nada significativo que altere os rumos do agronegócio na região e apresente prejuízos aos ruralistas. Num ponto ambos concordam, falta naquela vasta área da Amazônia a presença mais efetiva do governo, oferecendo segurança, aos indígenas e ribeirinhos. De qualquer maneira, o estrago da imagem do Brasil no exterior, neste episódio foi devastador.

Capacitando

A secretaria de Agricultura e Pecuária de Rondônia (Seagri), em parceria com a Câmara Setorial de Aves e Suínos, estará realizando a segunda fase do curso com inicio no dia 20/06/ no município de Colorado do Oeste e termino no dia 28 em Porto Velho. De acordo com José Neves, Secretário Executivo da Câmara Setorial de Aves e Suínos, o curso tem como objetivo capacitar profissionais para uma área que vem despertando interesse de pequenos e médios produtores rurais em todo o estado de Rondônia.

Castanha



O SEBRAE em parceria com outras instituições desenvolve um projeto para ampliar a produção da castanha no estado de Rondônia. Um produto nativo da região Amazônica, com papel importante na geração de emprego e rendas, assim como na preservação da floresta, a castanha pode promover a integração das comunidades estimulando o desenvolvimento regional principalmente nas áreas ribeirinhas habitadas por quilombolas e famílias da floresta. O projeto conta com o apoio da EMBRAPA- RO para o planejamento e desenvolvimento na preservação da castanha rondoniense.

Soja e milho



Ao longo da BR 364, no trecho entre Ariquemes e Porto Velho, a expansão das lavouras de soja e milho, se tornara uma realidade incontestável com lavouras a perder de vista. Agricultura vem chegando com força na região, seguindo em direção ao Acre.

Dia de campo




Na próxima quinta-feira (23), ocorre no município de Nova Mamoré, um dia de campo organizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), com debates e palestras para produtores rurais e pecuaristas daquele município e de Guajará-Mirim. Nova Mamoré é um dos grandes produtores de leite e nos últimos tempos as lavouras de soja e milho, estão chegando com muita força.

Até a próxima

Semana curta com um feriado no meio, sem muitas novidades, mas vamos em frente.

Fonte: Por José Luiz Alves
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem