Tendência: Saiba o que pode mexer com as cotações do milho na semana

Consumidores têm a percepção de que a melhor estratégia é realizar compras esporádicas aguardando a entrada da safrinha de milho no mercado.


Foto: Wenderson Araujo-Trilux/CNA

Porto Velho, RO - Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de milho na próxima semana. As dicas são do analista da Safras Consultoria, Fernando Henrique Iglesias.
– O mercado brasileiro apresentou inexpressivo fluxo de negócios no decorrer da semana. Os consumidores têm a percepção de que a melhor estratégia no momento é realizar compras esporádicas aguardando a entrada da safrinha no mercado;

– A safrinha vem se desenvolvendo de maneira satisfatória. Até o momento, o mercado caminha para uma nova realidade de abastecimento;

– Nesse contexto, o mercado tende a procurar a paridade de exportação como referência;

– Portanto acompanhar as flutuações cambiais e a movimentação da CBOT será preponderante para o entendimento do mercado durante o segundo semestre;

– No mercado norte-americano, passada a sinalização inicial do USDA em relação ao plantio, que pela primeira vez na história indicou uma maior área de soja na comparação com o milho, agora tende a focar na evolução do trabalho no Corn Belt;

– Basicamente, o quadro de estoques segue bastante apertado, aumentando a necessidade de uma safra norte-americana de boa proporção;

– Nesse ambiente, o mercado de clima que se avizinha será extremamente nervoso, com a necessidade de acompanhar os modelos climáticos de maneira rotineira;

– O relatório de Oferta e Demanda divulgado pelo USDA no dia 10 de maio será preponderante para a formação de tendência do curto prazo, com o primeiro quadro de oferta e demanda para a safra norte-americana 2022/2023.

Fonte: Canal Rural
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem