Governo Marcos Rocha planeja reforma de secretariado com desincompatibilização de pré-candidatos

Junior Gonçalves (Casa Civil) e Fernando Máximo(Sesau) deixam o governo na sexta-feira

Porto Velho, RO
- O governador Marcos Rocha (União) lançou sua pré-candidatura à reeleição neste sábado e junto com o seu nome, uma lista de futuros candidatos que hoje ocupam cargos no governo do estado. São comissionados de primeiro até terceiro escalão, que vão se aventurar nas urnas em busca de um mandato eletivo ou de uma vitrine que possam lhes assegurar 

A chamada desincompatibilização atinge todos os servidores públicos que detém cargo comissionado ou de confiança em qualquer órgão governamental. O prazo final para de desincompatibilização com vistas ao pleito de outubro próximo se encerra no dia 02 de abril.

O anúncio da saída de secretários e diretores de empresas estais obrigará o governador Marcos Rocha a fazer uma ampla reforma em seu secretariado. Secretarias de ponta como Casa Civil, Educação, Saúde e Agricultura são algumas das que sofrerão mudanças. Apesar do prazo de saída dos titulares estar próximo, o governador ainda não anunciou nenhum nome que irá compor o seu último ano do atual mandato

Os nomes dos prováveis candidatos a deputado estadual e deputado federal pelo União Brasil também foram apresentados à população. A maioria é composta por membros do primeiro escalão do Governo Marcos Rocha, que deverá deixar as pastas até o dia 2 de abril, cumprindo exigências da Lei Eleitoral.

Nominatas
As duas nominatas a Câmara Federal e Assembleia Legislativa apresentadas pelo União Brasil são robustas. Nomes de peso foram convidados a concorrer pela legenda, a exemplo da primeira-dama de Porto Velho, Ieda Chaves, que já aceitou o convite de disputar uma cadeira ao Parlamento rondoniense.
Grande parte dos futuros candidatos faz parte da atual gestão governamental.

A chapa majoritária, entretanto, ainda não está definida. O partido vai esperar as convenções partidárias para ver possíveis coligações, mas não está descartada uma chapa puro sangue, onde a primeira dama de Porto Velho, Ieda Chaves pode ser o nome feminino para compor a chapa ao governo.

Veja quem são:

CÂMARA FEDERAL
Elias Rezende (DER)
Cristiane Lopes (ex-adjunta Seduc)
Fernando Máximo (Sesau)
Evandro Padovani (Agricultura)

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
Aziz Rahal (Ipem)
Suamy Lacerda (Seduc)
Jobson Bandeira (Sejucel)
Luciano Brandão (Emater)
Lauro Fernandes (diretor da Caerd)
Liana Silva (adjunta Seas)

Da Redação


Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem