Negócios de Rondônia vão ser contemplados com recursos para desenvolver Bioeconomia e Transformação Digital




Porto Velho, RO - Bioeconomia de Rondônia será fortalecida com apoio financeiro de projetos de inovaçãoPorto Velho, RO - Projetos de inovação nos eixos de Bioeconomia e Transformação Digital desenvolvidos por empresas de Rondônia e de toda região Norte serão contemplados com apoio financeiro de até R$ 30 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Conforme edital, haverá duas rodadas de inscrições, sendo que a primeira encerra no dia 18 de março e a segunda, no dia 29 de julho.

Nesta Seleção Pública serão comprometidos recursos não reembolsáveis do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), uma das modalidades de apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), vinculada ao MCTI. Esses recursos serão distribuídos por linhas temáticas e rodadas.

Dos R$ 30 milhões, vão ser disponibilizados R$ 15 milhões para a primeira rodada de seleção e outros R$ 15 milhões para a segunda, sendo que a cada rodada são disponibilizados R$ 7,5 milhões para a linha de Bioeconomia da Amazônia e outros R$ 7,5 milhões para a linha Transformação Digital da Amazônia. Cada projeto poderá receber apoio de R$ 200 mil a R$ 3 milhões.

Em Rondônia, a iniciativa do Governo Federal foi recebida com entusiasmo por impulsionar o desenvolvimento. De acordo com a especialista em Inovação e Transferência Tecnológica da Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero), Cleópatra Caldeira, a Fapero está comprometida em levar ao conhecimento dos rondonienses essa oportunidade de desenvolver projetos inovadores e também disponibiliza apoio técnico aos interessados em propor as ideias.

‘‘Os projetos de Rondônia contemplados por este edital estarão ajudando na economia e desenvolvimento do Estado por meio de inovações de produtos, processos e serviços em diversas áreas que envolvem a Bioeconomia e Transformação Digital’’, considera Cleópatra Caldeira.

O analista de Fomento ao Apoio e Financiamento de Projetos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Kallil Maia, explica a importância desse fomento de inovações no Norte do país. ‘‘A região Norte ocupa uma área de 45,6% do território brasileiro, sendo que as empresas da região investem 3,4% do total nacional do investimento em Pesquisa e Desenvolvimento.

Em número de empresas, a região representa 1,8% do total nacional de empresas inovadoras. A proposta da Finep no lançamento do edital específico para a região é justamente melhorar a participação no gasto com P&D (pesquisa e desenvolvimento) e aumentar o número de empresas inovadoras, já que temos muito potencial, principalmente na área de Bioeconomia’’.


Um das áreas que devem passar por Transformação Digital é a da agroindústria

O analista ainda explanou sobre os avanços das inovações em Rondônia. ‘‘De acordo com o último Índice FIEC de Capacidade de Inovação dos Estados 2021, divulgado pelo Observatório da Indústria, Rondônia ocupa, no índice geral, a 13ª colocação, ficando na frente de 14 Estados. Rondônia ocupa a melhor colocação entre os Estados da Região Norte, representando assim um Estado com participação forte na inovação regional. Desta maneira, acreditamos realmente que o Estado possui capacidade de inovação para estimular o empreendedorismo local.

Rondônia lançou o Centelha pela primeira vez, e com isso, busca soluções e ideias inovadoras de empreendedores locais. O Estado possui uma fundação de apoio, a Fapero, o que indica que o Estado se preocupa com o estímulo à inovação’’, considera.

BIOECONOMIA

Na linha de Bioeconomia da Amazônia serão apoiados projetos que foquem na conservação e uso racional de recursos naturais relacionados nas áreas de agroindústria que contribuam para a melhoria da produção agrícola, florestal, pecuária, da aquicultura e de alimentos; de Bioenergia que contribuam para a melhoria da produção de energia proveniente da biomassa. E ainda de Biomateriais, que apresentam novas estruturas com propriedades superiores para atender a necessidades específicas e sofisticadas, sendo compostos de materiais renováveis e de exploração sustentável.

Também serão apoiados projetos no eixo de Higiene, Perfumaria e Cosméticos; Química e Saúde, este último que envolva o desenvolvimento de insumos, produtos ou processos novos ou significativamente aprimorados relativos a Fármacos, Fitoterápicos ou Nutracêuticos.

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Na linha de Transformação Digital da Amazônia serão apoiados projetos de inovação que contemplem, necessariamente, a utilização de ao menos uma Tecnologia Habilitadora, e que sejam referentes às seguintes áreas: Agroindústria, que contribuam para a melhoria da produção agrícola, florestal, pecuária, aquicultura e de alimentos, e que foquem na conservação e uso racional de recursos naturais.


Projetos para monitoramento ambiental e prevenção de desastres naturais serão contemplados

E ainda a Educação, com adoção de soluções tecnológicas interativas que resulte em uma nova dinâmica no processo de ensino-aprendizagem; Indústria visando tornar mais eficientes, autônomas e customizáveis às atividades industriais; Monitoramento Ambiental, com o desenvolvimento de sistemas e equipamentos para o monitoramento ambiental e/ou a prevenção de desastres naturais; Saúde, com projetos devem conter a aplicação de tecnologias habilitadoras para o aprimoramento dos serviços de saúde, bem como buscar soluções que otimizem o orçamento público de saúde; e ainda Logística; Saneamento Ambiental e Segurança Pública.

São consideradas tecnologias habilitadoras para projetos na Transformação Digital da Amazônia o Blockchain, Computação em Nuvem, Comunicação Máquina-a-Máquina (M2M), Comunicações Avançadas 5G; Gêmeos Digitais; Geolocalização; Georreferenciamento; Instrumentação/Sensor Inteligente; Inteligência Artificial; Internet das Coisas; Manufatura Aditiva; Manutenção Preditiva; Realidade Aumentada, Realidade Virtual e Realidade Mista e Robótica Avançada.

RESULTADO


As propostas aprovadas deverão ser contratadas no prazo de 60 dias contados da divulgação do resultado final. A divulgação do resultado final da Seleção Pública no Portal da Finep ocorrerá no dia 8 de julho referente a primeira rodada de inscrições, e o da segunda será no dia 17 de novembro.

Fonte: O Observador
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem