Marcos Rogério manifesta preocupação com os problemas da educação na pandemia

 O senador disse que já vinha expressando sua apreensão com os graves prejuízos no processo educacional em função da ausência de aulas presenciais durante a pandemia.


Em pronunciamento na última quarta-feira (9), o senador Marcos Rogério manifestou preocupação com os dados que a imprensa nacional repercutiu abordando reflexos da pandemia na educação brasileira. O senador disse que já vinha expressando sua apreensão com os graves prejuízos no processo educacional em função da ausência de aulas presenciais durante a pandemia.

— O dado mais relevante dá conta do crescimento de 66% do número de crianças com seis e sete anos que ainda não sabem ler ou escrever. Em 2019, eram 1,4 milhão de crianças; em 2021, esse número saltou para 2,4 milhões de crianças. São 2,4 milhões de crianças, entre seis e sete anos, que não sabem ler e escrever, embora já estejam na idade de alfabetização, um milhão a mais do que em 2019.

O senador ressaltou que é necessário recuperar o tempo perdido no processo de alfabetização e nas demais fases do ensino público e também do ensino privado. Para ele, é necessário assegurar aos alunos prejudicados com a suspensão das aulas presenciais medidas como aulas de reforço e contraturno e a criação de um programa especial para alunos de ensino médio oferecendo a possibilidade de revisão de conteúdo.

— Perdemos muito tempo discutindo algumas questões irreais e sobre fatos inexistentes ou assuntos absolutamente controversos e sem solução plausível, pelo menos no curto prazo, enquanto não se aprofundou no exame dos reais problemas causados pela pandemia, como é o caso do agravamento da crise educacional do país — afirmou o senador.

Fonte: Agência Senado

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem