Comunidade escolar vai seguir protocolos sanitários no retorno das aulas presenciais em Porto Velho



Protocolos incluem higienização no ambiente escolar

Porto Velho, RO - A rede municipal de ensino retoma as atividades presenciais na próxima quarta-feira (9) em Porto Velho. O retorno seguirá os protocolos sanitários para garantir a segurança da comunidade escolar durante o período pandêmico.

O retorno acontece em meio ao andamento da imunização do público infantil contra a covid-19, mesmo que não haja exigência da vacinação aos estudantes nesse primeiro momento. Diante disso, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) fará todo o aparato preventivo a fim de evitar casos positivos no corpo escolar.

“À medida que os alunos voltarem às aulas, intensificaremos o distanciamento indicado. Nesse primeiro momento, não será exigido a vacina, mas no decorrer do ano conversaremos com os pais, já que há comprovação de que o imunizante está tendo impacto positivo no combate à covid-19”, explica a titular da Semed, Gláucia Negreiros.

Dentre os procedimentos que deverão ser seguidos nas unidades públicas de ensino, os principais são a utilização de álcool em gel 70% e a obrigatoriedade do uso de máscara dentro das escolas, além de outras orientações:


Servidores da educação foram imunizados e reforçarão uso de EPIs.

O uso de máscara será obrigatório para todos os estudantes acima de 3 anos, além dos funcionários;

Sempre que possível, é recomendado que seja priorizada a realização de aulas e atividades ao ar livre;

Em sala de aula, a recomendação é manter os ambientes bem ventilados, com as janelas e portas abertas sempre que possível, evitando o toque nas maçanetas e fechaduras;

O uso de ventilador ou ar-condicionado é permitido, desde que sempre com a porta e as janelas abertas para possibilitar a circulação do ar;

Deve ser evitado o uso de objetos que sejam de difícil higienização, como massinhas, jogos de peças pequenas, recursos de tecido e outros;

Professores em funções de alfabetização, professores de língua estrangeira (fases iniciais) e professores de estudantes com público-alvo da educação especial podem considerar o uso de máscara com visor transparente, que possibilite a leitura labial;

O servidor deve utilizar a máscara com visor pelo tempo que durar a proposta pedagógica, e ao final, deve removê-la, higienizá-la conforme recomendação do fabricante e proceder a colocação da máscara de tecido ou descartável.


Fonte: SMC/PVH
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem