Silêncio Mortal: denúncias de Marcos Valério sobre ligação do PT com PCC e morte de Celso Daniel caem no vazio

Enfim, é tanta podridão exalada, que não se tem adjetivos à altura, para protestar contra essa aberração feita contra o dinheiro público e contra o povo brasileiro

Porto Velho, RO - Shhhhhhhhhhhhhhhhhh! Se a gente fosse escrever, seria mais ou menos esse o som do silêncio. Pois foi esta falta total de repercussão, de debates, de protestos, de indignação, que se registrou em praticamente todos os grandes jornais, sites e jornalísticos das TVs, sobre uma das maiores denúncias de crime e corrupção que se tem conhecimento, até hoje, na nossa história. Entre os grandes veículos da mídia brasileira, a Revista Veja foi exceção. Partiu dela a publicação de uma reportagem que arrepia a espinha e mexe com os fios de cabelo de todos os brasileiros de bem. O publicitário Marcos Valério, condenado a 37 anos de prisão, relata os meandros da corrupção praticada por petistas do alto comando e coloca suspeita, cheia de argumentos e informações, de que o assassinato do então prefeito de Santo André, Celso Daniel, foi realmente uma “queima de arquivo”. Mais que isso, Marcos Valério denunciou também uma possível ligação do Partido dos Trabalhadores com o Primeiro Comando da Capital, o famigerado PCC, responsável por enorme quantidade de crimes, incluindo assassinatos sem fim. Fosse num país sério, sem tendenciosidade de quem é responsável por manter a lei, a ordem e a verdadeira Justiça, o caso teria causado horror, ranger de dentes e reações imediatas, para se reabrir as investigações e mostrar à sociedade brasileira, que, aqui, não se aceita que o país fique sob o domínio do crime. Infelizmente, até agora nada aconteceu. O que ainda pode piorar é que a revista Veja, que finalmente voltou a ser imparcial e deixou de lado a tendenciosidade que caracteriza a imprensa nos últimos três anos, ainda responda processo, porque, sabemos, por várias decisões do STF: a censura voltou com força em nosso Brasil.

Marcos Valério foi um homem forte dentro do PT. Condenado por vários crimes de corrupção, sabia muito quando foi preso. Durante várias semanas, em 2018, fez uma delação premiada, autorizada pelo então ministro do STF, Celso de Mello, è época em que aquela Corte ainda não tinha se tornado um braço político de oposição ao atual governo. Dias atrás, todas as informações foram encaminhadas ao Ministério Público e outros setores de fiscalização, além, é claro, do Judiciário. Foi neste caminho que elas chegaram até a Veja. Nos depoimentos, o publicitário chegou a afirmar que ele era, pessoalmente, responsável por cerca de 100 milhões de reais, guardados num caixa clandestino do partido. Disse ainda que o prefeito Celso Daniel foi morto porque tinha feito um dossiê, denunciando que milhões de reais de dinheiro ilegal, que iriam para o partido, estavam sendo direcionados para os bolsos de petistas do alto comando. O dossiê jamais foi encontrado. Enfim, é tanta podridão exalada, que não se tem adjetivos à altura, para protestar contra essa aberração feita contra o dinheiro público e contra o povo brasileiro. O silêncio cúmplice continua. Nenhum petista, até agora, veio a público desmentir seu marqueteiro e negar as acusações. Shhhhhhhhhhh.

HILDON ASSUME COMANDO DO PSDB REGIONAL E DIZ QUE CANDIDATURA DE JOSÉ GUEDES AO GOVERNO, NÃO TEM APOIO DO PARTIDO

Ele já mandava na prática, mas agora foi oficializado como comandante do PSDB de Rondônia. O prefeito Hildon Chaves recebeu determinação do comando nacional do partido, para ser o presidente regional da sigla. Estava havendo, nos bastidores, uma briga forte dentro do ninho tucano. O ex-presidente Diego Paixão era ligado aos Carvalho (a deputada federal Mariana e o vice-prefeito Mauricio), mas ambos deixaram o ninho para se aliar, ela ao Republicanos, por quem disputará a vaga ao Senado e ele ao União Brasil, onde concorrerá a deputado federal. Nesse ínterim, segundo fontes ligadas a Hildon, o deputado Johnny Paixão estava em Brasília, tentando convencer o diretório nacional a dar a ele o comando partidário. Não funcionou. No final de semana, Hildon foi convocado a assumir o partido em nível estadual. Mais dois nomes vão compor o comando estadual, junto com Hildon: Jonathan Pacheco, como tesoureiro e Lindomar Carreiro, atual presidente do diretório municipal de Porto Velho, será o secretário geral. Sobre a intenção do tucano José Guedes em ser candidato ao Governo, o novo comando do partido avisa que ele não terá aval do partido, já que o tucanato, liderado por Hildon, já fechou acordo de apoio à reeleição de Marcos Rocha. O PSDB, neste ano, não terá candidato ao Governo, ao Senado e nem à Câmara Federal. Terá apenas Johnny Paixão e mais um ou outro nome para a Assembleia.

ELEITOR DA CAPITAL TERÁ MUITOS NOMES QUENTES PARA ESCOLHER, ENTRE OS CONCORRENTES À ASSEMBLEIA

Ieda Chaves, Suamy Vivecananda, Aleks Palitot, Ribamar Araújo, Chico Holanda, Pedro Pimentel, Jair Montes, Carlinhos Camurça, Alan Queiroz, Eyder Brasil, Everaldo Fogaça, Hermínio Coelho, Jean Oliveira, Marcelo Cruz, Sid Orleans, Williames Pimentel, Pedro Mancebo, Jesuino Boabaid, dra. Flávia Lenzi, Luciane Rondônia de Coração. São 20, mas ainda podem ser muito mais. Toda essa relação de personalidades da vida pública vão disputar a eleição de outubro. Todos concorrem à Assembleia Legislativa e, em comum, têm sua principal base eleitoral em Porto Velho. Há alguns que, mesmo sendo de outras cidades, conseguiram formar forte apoio na Capital, mas não entre estas duas dezenas de concorrentes. Claro que estes são os nomes mais conhecidos, por suas atuações, cada um em sua área. Mas, até as convenções, que terminam em 5 de agosto, muitos outros postulantes estarão nesta relação de gente que quer representar a Capital. Há cálculos feitos por gente acostumada a acompanhar eleições, que acha que o número de candidatos que têm a maior cidade do Estado como principal base, pode até duplicar, em relação aos que já estão postos. Esperemos para ver, pois!

CONCORRENTES DO INTERIOR TAMBÉM TÊM MUITOS VOTOS EM PORTO VELHO

E para a Câmara Federal, como estão os candidatos que representam Porto Velho? O raciocínio, neste caso, é um pouco mais complexo, porque o porto-velhense tem votado, nas últimas eleições, em nomes de candidatos de todas as regiões do Estado. Mas, da Capital mesmo, há nomes como Cristiane Lopes, Breno Mendes, Fernando Máximo, Maurício Carvalho, Mauro Nazif, Anderson Pereira, Coronel Chrisóstomo, Expedito Netto, Elis Regina, Lindomar Garçon, Márcia Socorrista, Sofia Andrade. Em pesquisas internas, feitas por diferentes partidos, vários outros nomes aparecem, com chances de votação na Capital, entre eles os de Lúcio Mosquini, Elias do DER, Luiz Cláudio da Agricultura, Evandro Padovani, Silvia Cristina e Thiago Flores. Obviamente que qualquer levantamento que se faça em relação tanto à Assembleia quanto à Câmara Federal, as chances de acerto serão mínimas, pelas características completamente diferente da disputa. Um nome que não apareça, eventualmente, em 10 cidades, apenas como exemplo, de repente concentra todos os votos de outra região e acaba eleito, enquanto os que se supunha como com maiores chances, ficam pelo caminho.

AGRICULTORES DE ARIQUEMES, COM APOIO DE REDANO, RECEBEM 700 MIL EM INVESTIMENTOS DO GOVERNO DO ESTADO

Ariquemes é uma das cidades que mais se destacam no Estado, se expandindo em todos os setores, mesmo com todos os problemas que uma comunidade em crescimento tem que enfrentar. O setor produtivo é vital para a economia e para a manutenção de Ariquemes como uma cidade que se destaca no contexto da terra rondoniense. Agora, para ajudar ainda mais o setor, uma parceria entre o presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano, o Governo do Estado e a Prefeitura, serão investidos nada menos do que 700 mil reais, que ajudarão, em muito, no enfrentamento das principais dificuldades do setor. O dinheiro, liberado pelo Estado, graças à intermediação do deputado Redano, irá direto para projetos de benefício à agricultura. O anúncio aconteceu durante um evento realizado, na última sexta-feira, pela Prefeitura de Ariquemes, que reuniu cerca de 200 agricultores, com o apoio do governador Marcos Rocha e da deputada federal Mariana Carvalho. "É gratificante poder interceder com essa aplicação de recursos do Estado para atender o homem do campo. Sabemos das dificuldades que tem quem sobrevive da agricultura, e essa é uma das bandeiras que defendo desde o meu primeiro mandato como vereador por Ariquemes”. A prefeita Carla Redano agradeceu a constante atuação do presidente da Assembleia, buscando apoio do Governo de Rondônia, para atender demandas da sua cidade. "Termos apoios como os do presidente da Assembleia Legislativa e do governo do Estado, que tem sido parceiro constante de Ariquemes, é fundamental, pois sabemos que a população será beneficiada diretamente, com o resultado desse alinhamento".

BRASIL COMEÇA A USUFRUIR DO 5G, MAS TECNOLOGIA SÓ CHEGA A PORTO VELHO NO FIM DE SETEMBRO

Estamos dando só o primeiro passo, mas um passo dos mais importantes. Nesta quarta, o Brasil entra definitivamente na tecnologia 5G, a quinta geração da internet móvel, que promete uma velocidade até há pouco impensada, conexões mais estáveis e diminuição no tempo para baixar vídeos e informações. Brasília será a primeira cidade do que vai começar a usufruir deste novo e grande avanço das comunicações. Claro que nem tudo são flores no caminho desta inovação: haverá um atraso, como sempre há neste Brasil que não cumpre prazos, na implantação do sistema para as demais capitais. Porto Velho também já seria brindada com o 5G até 31 deste julho, caso fossem cumpridas as determinações às empresas vencedoras do leilão da Anatel. Por alegados problemas técnicos, o prazo agora foi estendido para 29 de setembro, ou seja, daqui a mais 86 dias, a contar desta terça. Nesta segunda-feira, o Grupo de Acompanhamento das Obrigações da Faixa de 3,5 GHz, criado pela Anatel, se reuniu para detalhar os últimos detalhes, antes que o sistema comece a ser posto em prática. Depois que chegar a todas as capitais do país, começa uma nova etapa: a implantação do novo sistema em todas as cidades com mais de 500 mil habitantes. Nas cidades menores, não há prazo definido para a chegada do 5G.

CONFÚCIO ASSUME DE VEZ OPOSIÇÃO AO GOVERNO E AGORA AFIRMA QUE MINISTÉRIO SABOTOU DADOS DA COVID

O senador rondoniense Confúcio Moura, que continua sendo instado por companheiros, correligionários e amigos, para ser candidato ao Governo, nesta eleição, assumiu definitivamente seu papel de opositor ao governo do presidente Jair Bolsonaro. Confúcio já demonstrou sua posição em várias ocasiões. Nos últimos tempos, relembre-se, votou contra o projeto de redução do ICMS e foi o único senador rondoniense a assinar documento pela criação da CPI do Ministério da Educação, no caso do ex-ministro Milton Ribeiro e dos pastores evangélicos. Nesta semana, o ex-governador e atual senador voltou a alfinetar o governo. Agora, sua crítica ácida foi no sentido de que o Ministério da Saúde teria “sabotado” a divulgação de dados reais sobre os infectados e mortos pela Covid, no auge da pandemia. No seu blog, Confúcio afirmou que “havia, da parte oficial do Ministério da Saúde, mais ou menos, uma sabotagem na transmissão de dados da COVID, tanto dos infectados, quanto dos mortos. Embora, saibamos hoje, que houve muita doença e morte que não foram notificadas como COVID. Foram aqueles que adoeceram e não fizeram testes. Foram os mortos nos domicílios ou mesmo em hospitais, que não foram diagnosticados”. Para o rondoniense, a salvação foi o Consórcio de Veículos de Imprensa, que burlaram o esquema oficial e divulgaram todos os dados, conseguidos diretamente nas secretarias estaduais de saúde. “Ao Consórcio de Veículos de Imprensa, eu tiro o chapéu. Louvo!”, saudou.

VACINAS DIMINUÍRAM MORTES, MAS NÚMERO DE CONTAMINADOS COM O CORONAVÍRUS CONTINUA ALTO

No dia 4 de maio do ano passado, uma terça-feira, o Boletim 410 da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) e Agevisa, informavam que, no dia anterior, Rondônia havia registrado nada menos do que novos 748 casos e, infelizmente, 36 mortes em 24 horas. Já no Boletim 425, em 19 de maio, os números ainda eram altos: 618 contágios; 18 mortes. Tempos depois, no Boletim 475 ou seja, 50 boletins a mais, quando as vacinas começaram a fazer efeito, começou a queda de infectados e de mortes. Foi no dia 8 de julho, uma quinta-feira. Nela, foram 335 casos e apenas nove mortes. O avanço da vacinação no Estado começou a dar resultados ainda maiores. No Boletim 500, de 2 de agosto de 2021, tivemos 144 casos e o número de mortes num dia caiu para seis. Alguns meses depois, em 3 de março deste ano, o Boletim de número 700, o contágio começou a voltar. Naquele dia, foram registrados 1.322 casos e oito óbitos. O total de mortes continuou baixo, mas o de contaminados começou a crescer novamente. Nas últimas semanas, o susto voltou. Não com a mesma intensidade, mas com bastante preocupação, pelo aumento no número de casos e de mortes. Foram 6.149 novos casos da Covid registrados ao longo de sete dias, de 26 de junho a 2 de julho. Já entre o domingo e o sábado da semana anterior foram 4.209 casos. Já são, até agora, 7.235 mortes e nos últimos dias há filas nas farmácias para fazer testes do Coronavírus.

PERGUNTINHA

O que você achou da fotomontagem divulgada pelo candidato à Presidência pelo PT, com duplicação das mesmas pessoas, para parecer que havia uma multidão a segui-lo em Salvador, na Bahia?

Fonte: Por Sérgio Pires
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem