Na briga por holofotes, TCU exagera no ativismo

Presidente do Tribunal de Contas da União, ministra Ana Arraes. Foto: Flickr TCU

Porto Velho, RO
- O ativismo político do Tribunal de Contas da União (TCU) tem chamado a atenção do Congresso, já impaciente com ministros do Supremo acusados de fazer pregações políticas contra o governo e de invadir competências de outros poderes. O TCU “cava” holofotes anunciando “investigação”, por exemplo, de suposto “abuso” de proposta de emenda constitucional ainda em discussão no Congresso. Pior, com alegações políticas, quase partidárias. É até engraçado, e virou alvo de chacota.

Nada a ver


Não há nada que o TCU possa fazer contra uma PEC e nem muito menos com a proposta promulgada e incorporada à Constituição.

Virou delegacia

Certamente inspirado no Xerife do STF, o TCU anunciou “investigação” do assédio sexual do ex-presidente da Caixa. Não são de sua alçada.

Alô, holofotes

Também vai “investigar” a reforma na residência oficial da presidência da Caixa, em vez de explicar por que não fiscalizou esses gastos antes.

Parceria política

A insistência do TCU de surfar nas ondas do noticiário coincide com a presidência de Ana Arraes, cuja família controla o PSB, de oposição.


Fonte: Por Cláudio HJumberto
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem