MP conclui expansão de sistema extradigital em Promotorias do interior de RO

A partir de agora, o sistema permanecerá em fase de testes para identificação de eventuais vícios e/ou melhorias que se façam necessárias na versão piloto

Porto Velho, RO - A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) e o Comitê Gestor de Sistemas (CGSIS) concluíram nesta quinta-feira (30/06) a segunda etapa de atualização e expansão do sistema extratadigital, que possibilitará a instauração e tramitação virtual de procedimentos extrajudiciais em todo o Ministério Público de Rondônia.

Nesta primeira fase, o sistema foi implantado em todas as Promotorias de primeira entrância, a saber, Costa Marques, São Francisco do Guaporé, São Miguel do Guaporé, Alvorada do Oeste, Nova Brasilândia do Oeste, Santa Luzia do Oeste, Alta Floresta do Oeste, Presidente Médici e Machadinho do Oeste. Além dessas, ocorreu a implantação em duas Promotorias de segunda entrância, quais sejam, a 3ª PJ de Ouro Preto do Oeste e a 6ª PJ de Ariquemes.

A implantação se deu nos termos da Portaria nº 764/2022, da Procuradoria-Geral de Justiça, e foi acompanhada de capacitação oferecida pela Escola Superior do Ministério Público (ESMPRO). Atuaram como instrutores os servidores Sheila Patrícia Mota Neves e Werley Hudson da Silva, que visitaram presencial e individualmente as comarcas onde o sistema passará a ser utilizado pela primeira vez, além de haverem ofertado capacitação na modalidade virtual às Promotorias da BR-429, onde a versão anterior do sistema já estava em fase de testes.

A Promotora de Justiça Elba Souza de Albuquerque e Silva Chiappetta, titular da PJ de Nova Brasilândia do Oeste, uma das primeiras a receber a nova versão do sistema, destacou que a implantação do extradigital proporcionará a resolutividade, com maior brevidade, aos procedimentos, otimizará o trabalho de toda equipe, além de propiciar o acesso aos feitos a qualquer momento e lugar. Ressaltou, ainda, que a execução de tarefas simultâneas está em consonância com a agilidade imposta pelo mundo pós-moderno. Asseverou que aguarda que o sistema seja responsivo para que possa ser acessado em smartphones e tablets, e parabenizou a concretização deste projeto tão esperado e almejado pela Instituição e pelos membros.

No mesmo sentido, a Promotora de Justiça Lucilla Zanella, titular da PJ de Alta Floresta do Oeste, ressaltou que o primeiro contato com o sistema foi positivo e que o uso da plataforma, tanto pelo membro como pelos servidores, é simples e intuitivo, dada a semelhança visual do sistema extradigital com o sistema Gabinete, já utilizado pela Instituição para feitos judiciais.

A partir de agora, o sistema permanecerá em fase de testes para identificação de eventuais vícios e/ou melhorias que se façam necessárias na versão piloto. A perspectiva da DTI e do CGSIS é de que o sistema esteja implantado e em pleno funcionamento em todo o Ministério Público de Rondônia até o fim de 2022.

Fonte: Gerência de Comunicação Integrada (GCI)
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem