Parceria deverá colocar 100 agroindústrias expondo; Rondônia deve continuar exportando; 17 milhões para cadeia produtiva do leite

A íntegra da coluna redigida pelo jornalista José Luiz Alves

Driblando a crise...!

Porto Velho, RO - Às oportunidades de negócios e a comercialização de produtos diferenciados é uma características oriunda dos mais diversos itens comercializados e protegidos pela legislação no contexto da agricultura familiar. Um exemplo para ilustrar essa afirmativa se encontra no término do evento realizado na cidade de Pelotas (RS) no extremo sul do País, na semana passada, onde em quatro dias em 46 estandes no “Pavilhão de Agricultura Familiar” foram negociados R$ 621 mil reais, entre embutidos, doces, compota e queijos, com os pequenos produtores rurais encontrando uma saída para driblar à crise.

Essa é uma proposta Digna




Em Rondônia, o SEBRAE, em parceria com órgãos públicos e da iniciativa, prepara para o mês de novembro um evento em que pelo ponto de vista do superintendente da instituição Samuel Almeida, deverá colocar 100 agroindústrias expondo no estacionamento do Shopping Porto Velho, para demonstrar a qualidade e o sabor dos produtos preparados no campo. Neste momento de crise, quando a miséria bate na porta de milhares de famílias são iniciativas simples que se tornam dignas de elogios em que com pequenos recursos movimentam a economia gerando renda e abrindo novas oportunidades para agricultura familiar.

Turismo Rural



Nesta linha de raciocínio de se explorar as riquezas naturais, somadas ao trabalho das famílias nas pequenas propriedades rurais, ao contrário de outros estados, Rondônia, ainda é carente de programas voltados para divulgar o turismo rural, uma verdadeira indústria sem chaminé que gera emprego sem poluir o meio-ambiente, fixando as famílias nas áreas rurais. É bom lembrar que é nos períodos de crise que as pequenas iniciativas se tornam grandes.

Defendendo as exportações



Ao participar neste sábado (25) do programa “campo Lavoura” na rádio Transamazônica levado ao ar das 6:00 às 7:00 horas, o ex-secretário de Planejamento nos governos de Confúcio Moura, Daniel Pereira e ex- Chefe da Casa Civil no governo Marcos Rocha, Pedro Pimentel defendeu que o estado de Rondônia deve continuar exportando, soja, milho e carne, assim como continuar o comércio com os Países Andinos. Pedro Pimentel assegurou que o futuro de Rondônia está no agronegócio, que naturalmente vem se tornando um celeiro, com destaque para agricultura familiar que ocupa e produz em 80% das 122 mil propriedades rurais no estado. Apresentou um número interessante revelando que a produção de leite em Rondônia pode alimentar 5 milhões de crianças/dia.

Investimentos no campo



Com recursos superiores a R$ 17 milhões, visando incrementar a cadeia produtiva do leite, por meio da Secretaria de Agricultura e EMATER, o governo de Rondônia, está investindo pesado neste setor, capacitando técnicos e produtores rurais nos 52 municípios do estado. A proposta tem como objetivo aperfeiçoar em 2.220 propriedades rurais leiteiras dobrando em curto e médio prazo a produção.

Sucesso

O dia de campo realizado em Nova Mamoré, pela APROSOJA, em parceria com a Federação de Agricultura e Pecuária de Rondônia (FAPERON) na última quarta-feira (22) foi um sucesso segundo informa Hélio Dias. Várias instituições como Banco do Povo, Banco do Brasil e Banco da Amazônia se fizeram presentes. A produção de soja e milho, além do leite e queijos se faz presente naquela região.

Queimadas



Todos sabem, mas é sempre bom lembrar, que as queimadas neste período de secas, além do meio-ambiente afetam a saúde de crianças e pessoas idosas. Por isso evite as queimadas, pois a natureza vai agradecer, retribuindo com flores e muitos verdes, além do cantar da passarada.

Até a próxima

Tenham todos um bom final de semana, com paz, saúde e amor no coração, pois afinal de contas a vida, apesar da crise é boa!

Fonte: Por José Luiz Alves
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem