Colômbia anuncia captura de acusado de matar promotor paraguaio

O presidente da Colômbia, Iván Duque, fala durante encontro no Palácio Nacional, em Santo Domingo, República Dominicana, em abril de 2022.| Foto: EFE/ Orlando Barría

Porto Velho, RO - O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta sexta-feira (03) a captura de "todos os supostos envolvidos" na morte do promotor paraguaio, Marcelo Pecci, ocorrida em maio durante uma viagem de lua de mel ao país.

"Em uma operação conjunta da Polícia Nacional e da Procuradoria-Geral da Colômbia com a colaboração de autoridades do Paraguai, capturamos todos os suspeitos envolvidos, incluindo o autor do assassinato do promotor Marcelo Pecci", disse Duque, que está em Washington, nos Estados Unidos, em viagem oficial.

O presidente colombiano afirmou que os suspeitos foram presos graças a uma "operação de inteligência" e "trabalho meticuloso" e que eles seriam colocados à disposição da Justiça.

Ele não revelou mais detalhes sobre o número e a identidade dos detidos, mas prometeu que "serão divulgados ao público" após análise judicial. Duque ressaltou que as autoridades colombianas têm "provas importantes e sólidas" para acusar os suspeitos.

Pecci, um renomado promotor em seu país, foi morto a tiros no dia 10 de maio em uma praia de Baru, ilha próxima de Cartagena de Índias, onde estava em lua de mel com sua esposa, a jornalista paraguaia Claudia Aguilera.

Fonte: Por Gazeta do Povo com Agência EFE
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem