Quem será o candidato governista ao Senado em Rondônia? Bolsonaro ou o filho Flávio decidirão, burocracia do governo do Estado inviabiliza agroindústrias

A íntegra da coluna redigida pelo jornalista Waldir Costa

Porto Velho, RO
- Senado – O assunto que atualmente mais mobiliza os bastidores da política em Rondônia é a sucessão ao Senado, quando estará na disputa uma das três vagas de cada Estado e do Distrito Federal. A de Rondônia, hoje é ocupada pelo senador Acir Gurgacz (PDT), que está inelegível e não concorrerá nas eleições gerais de outubro próximo. Em nível de Brasil temos dois pré-candidatos declarados à presidência da República, que são Jair Bolsonaro (PL), que buscará a reeleição e o ex-presidente Lula da Silva, do PT. Em Rondônia a discussão maior é sobre quem terá o apoio de Bolsonaro na disputa pelo governo do Estado e ao Senado. E os bastidores estão “fervendo” com cada grupo apresentando seus argumentos.

Senado II – Hoje temos o governador Marcos Rocha, presidente do União Brasil, bolsonaristas de carteirinha e o senador Marcos Rogério, que preside o PL em Rondônia, que foi destaque nacional na defesa de Bolsonaro na CPI do Covid-19, no Congresso Nacional, na disputa pelo governo do Estado. Ocorre uma “briga” entre Rocha e Rogério, para se saber quem terá o aval de Bolsonaro na campanha eleitoral. Mas o debate maior é para a escolha do nome, que estará fechado com o atual presidente na disputa pela vaga ao Senado: a deputada federal Mariana Carvalho, que deixou a presidência regional do PSDB para se filiar ao União Brasil, e o empresário Jaime Bagattoli, que foi candidato em 2018 e ficou na terceira colocação, bem perto do segundo colocado –e eleito– Confúcio Moura (MDB,).

Senador III – Até as convenções partidárias, que estão se aproximando (20 de julho a 5 de agosto), para escolha dos candidatos “muita água irá rolar embaixo da ponte”, diz o conhecido adágio popular. Mariana tem o apoio do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. Flávio esteve várias vezes em Rondônia em visita não oficial. O senador é muito amigo da deputada federal Mariana Carvalho, e tem seu apoio numa pré-candidatura ao Senado nas eleições deste ano. Como ficará o empresário vilhenense Jaime Bagattoli (PL), partido de Bolsonaro, caso a informação se confirme? Ele é pré-candidato desde quando perdeu as eleições ao Senado em 2018, ocupando a terceira colocação, com pouco mais de 18 mil votos a menos que Confúcio Moura (MDB), que se elegeu com Marcos Rogério, na época no DEM, que foi o primeiro colocado. Até as convenções saberemos quem manda mais. Se for Bolsonaro, Bagattoli; se Flávio, Mariana.

RRS – A concentração das atividades políticas, sociais e econômicas de Rondônia estará concentrada a partir de sábado (21) em Ji-Paraná. É que o município sediará a 9ª Rondônia Rural Show (RRS), maior feira de agronegócios e tecnologia da região Norte, que não ocorria deste 2019 em razão da pandemia. A abertura da 9ª RRS será no domingo (22) com o hasteamento do pavilhão nacional no recinto do parque às 10h. A maior e mais importante feira de Rondônia será encerrada no domingo (28) às 18h. A expectativa de comercialização é de R$ 1 bilhão de negócios formalizados e previsão de cerca de 200 mil pessoas circulando pelo local durante os dias de feira.

Agroindústrias – A agricultura familiar, composta de pequenas indústrias está enfrentando problemas devido ao excesso de burocracia para abertura e regularização da documentação. E o problema estaria ocorrendo devido à falta de apoio do governo do Estado, que não facilita, mas complica o trabalho de regularização, segundo disse o deputado estadual Lazinho da Fetagro (PSB-Jaru), na tribuna da Assembleia Legislativa (Ale), esta semana. Segundo ele, “falta agilidade na liberação de documentos”, além de negligência, que está prejudicando a industrialização familiar. O governador Marcos Rocha (União Brasil) precisa saber o que está ocorrendo com a “burocracia” administrativa de sua equipe, encarregada de liberar licenças, documentação, selos, taxas. É o fim da rosca...

Respigo

A próxima semana será prejudicada comercialmente em Porto Velho devido ao feriado municipal de terça-feira (24). Na data é comemorado o Dia da Padroeira do município, Nossa Senhora Auxiliadora +++ Como provavelmente os órgãos públicos municipais estarão fechados, não estaria descartado decreto de “ponto facultativo na segunda-feira (27) pelo prefeito Hildon Chaves (PSDB). Quem tem negócios relacionados a prefeitura deve antecipar suas ações +++ Está sendo realizada uma campanha da Grande Loja Maçônica do Estado de Rondônia-Glomaron para construção da Casa de Apoio Filhos de Hiran, às imediações do Hospital do Amor, em Porto Velho. O local terá mais de 3 mil metros quadrados de área construída e atenderá, gratuitamente, pessoas que necessitarem de atendimento no Hospital do Amor +++ Doações podem ser realizadas pelo telefone (69) 3223.1172 e também, através dos bancos do Brasil (Ag. 0102-3 – CC 78.887-2) e Sicoob-Portocredi (Ag. 3221 – CC 401.338-7. Iniciativa das mais importantes a dos membros da Glomaron no apoio a pessoas, que realmente carecem de uma ação real de amor ao próximo +++ A temperatura baixa desde a quarta-feira (18) em todo país chegou a Rondônia, como se noticiou na coluna de ontem. Hoje (19) a média durante o dia foi de 24 graus, mas a previsão para a noite/madrugada é de 16 graus.


Fonte: Por Waldir Costa / Rondônia Dinâmica
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem