Brasil M.A.I.S ultrapassa 15 mil usuários cadastrados, em 210 instituições, com acesso gratuito a imagens de satélite para combate ao crime

Programa já auxiliou mais de 90 operações policiais no país, resultando em prejuízo de mais de R$ 1 bilhão aos criminosos

Em um ano e meio, a ferramenta já auxiliou mais de 90 operações no país - Foto: MJSP

Porto Velho, RO - O Programa Brasil M.A.I.S (Meio Ambiente Integrado e Seguro), um dos projetos estratégicos do Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), atingiu a marca de 15 mil usuários cadastrados, em 210 instituições federais, estaduais, distritais e municipais, com acesso gratuito ao sistema.

Em um ano e meio, a ferramenta já auxiliou mais de 90 operações no país com a detecção, por meio de imagens de satélite, de mudanças do terreno e alertas de indícios de diferentes tipos de ilícitos. O programa também já causou prejuízo de mais de R$ 1 bilhão aos criminosos por meio de apreensões, bloqueio de bens e aplicação de multas.

O Brasil M.A.I.S atende, com alta tecnologia, projetos, atividades e ações de órgãos públicos e de entidades do Ministério, além dos integrantes estratégicos e operacionais do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP). Além disso, a plataforma permite acesso e compartilhamento das imagens geradas diariamente por satélite. O objetivo é potencializar a utilização dos produtos fornecidos às instituições e aos milhares de usuários espalhados pelo país.

Adesão

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), é responsável por disponibilizar e assinar termos de adesões à ferramenta com órgãos da segurança pública. A adesão ao sistema, cuja coordenação e operacionalização está a cargo da Diretoria Técnico-Científica da Polícia Federal, fornece acesso não apenas às imagens coletadas nas últimas 24 horas, mas também ao acervo diário do sistema desde 2017, o que permite comparar alterações no terreno ocorridas ao longo do período.

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Fonte: Gov.br/SECOM.
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem