Ucrânia denuncia Rússia por usar armas de fósforo

Uma imagem de satélite disponibilizada pela Maxar Technologies mostra prédios em chamas, em Mariupol, Ucrânia. | Foto: EFE/EPA/MAXAR TECHNOLOGIES

Porto Velho, RO - O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e outras autoridades do país voltaram a acusar a Rússia nesta quinta-feira (24) de utilizar bombas de fósforo. Esse tipo de substância é altamente tóxica e inflamável e pode provocar desde queimaduras graves até necroses.

"Durante a madrugada, os invasores bombardearam a região de Lugansk com mísseis e bombas de fósforo. Quatro pessoas morreram e os russos danificaram ou destruíram muitas casas", denunciou o chefe da administração regional de Lugansk, Sergey Gaidai, conforme citou a agência ucraniana Unian.

Ele ainda informou que outras seis cidades da região foram atingidas. "Os russos não conseguem penetrar com profundidade e começaram a usar armas pesadas, lançando bombas de fósforo. Infelizmente, o número de vítimas pode ser muito maior", acrescentou Gaidai.

A substância é limitada por uma convenção internacional de 1980 assinada por vários países, inclusive pela Rússia. O uso contra populações civis ou militares dentro de área civil é proibido. Na quarta-feira (23), a Ucrânia já havia denunciado o uso de bombas de fósforo branco em Irpin e Gostomel, próximas à capital Kiev.

Fonte: Por Gazeta do Povo
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem