Fundão eleitoral subiu 188% e salário-mínimo só 27%


Plenário do Senado durante sessão semipresencial. Foto: Waldemir Barretos/Agência Senado/Arquivo

Porto Velho, RO - O Supremo Tribunal Federal decidiu que o fundão eleitoral é imoral, mas não é inconstitucional. Assim, o Congresso tem o poder de meter a mão no bolso do cidadão e tirar o dinheiro para bancar suas campanhas.

O aumento é ainda mais pornográfico quando comparado ao do salário-mínimo no mesmo período. Em 2018, o valor era de R$954 e teve alta de 27% para chegar aos atuais R$1.212, enquanto o fundão eleitoral foi de R$1,7 bilhão em 2018 e inchou 188,2% para os R$4,9 bilhões atuais.

Bolso mais vazio


Com aumento do valor das campanhas sete vezes maior, a parte do salário que vai para essa excrescência também será sete vezes maior.

Fundão hors concours

Apesar da disparada durante a pandemia, a inflação oficial (IPCA) teve alta de 25% e a bolsa subiu 34,3% em quatro anos. Nem chegam perto

Liberou geral

Para o advogado do partido Novo, Paulo Roque Khouri, o Congresso ganhou “carta branca para alterar sem critérios as leis orçamentárias”.

Origem

Criado em 2017, o fundão eleitoral foi criado pelo Congresso após o STF proibir o financiamento privado de campanhas políticas.


Fonte: Por Cláudio Humberto
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem