Eleições 2022: Janela partidária para troca-troca fecha no dia 1° de abril

Porto Velho, RO - Parece mentira, será no dia da mentira, mas não é mentira. O prazo para que vereadores, deputados federais e deputados estaduais possam trocar de sigla partidária sem o risco de perder o mandato por infidelidade partidária, já que a justiça eleitoral diz que o mandato é do partido e não do eleito, a janela de migração está terminando. Aberta desde o último dia 3, a possibilidade de mudança terminará na próxima semana, sexta-feira, 1º de abril.

Em Rondônia poucos deputados trocaram de sigla, dentre eles Luizinho Goebel, que era do PV e hoje está no comando do PSC; Anderson Pereira, que trocou o Pros pelo Republicanos e Lazinho da Fetagro, que deixou o PT para se filiar ao PSB. O presidente regional do Podemos, Léo Moraes, que confirmou pré-candidatura a governador do Estado deverá ser filiar ao PP, presidido no Estado pela deputada federal Jaqueline Cassol, pois fecharam um acordo na última semana.

A lista de parlamentares migrando para outros partidos, que é curta, por enquanto, deverá ampliar até a próxima sexta-feira, que não será 13, mas 1º de abril, Dia da Mentira. Existem muitas possibilidades de o ex-presidente da Ale, deputado Laerte Gomes, hoje no PSDB se filiar ao PSD, que é presidido no Estado pelo filho seu compadre, ex-senador Expedito Júnior, o deputado federal Expedito Netto. Júnior, que durante anos presidiu os tucanos no Estado, hoje está no partido do filho e se preparando para uma pré-candidatura ao Senado, visando ocupar a única das três vagas, que estarão disponíveis a cada Estado e Distrito Federal.

Da Redação
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem