Com Cassol fora do jogo, disputa pelo governo do Estado fica equilibrada e adversários já buscam composições

Porto Velho, RO - Eleições – O clima eleitoral em Rondônia iniciou forte esta semana, após o Supremo Tribunal Federal (STF), “empurrar com a barriga”, mais uma vez, na última semana, a discussão sobre a Lei da Ficha Limpa no caso do ex-governador Ivo Cassol. Com a possibilidade de Cassol ficar fora da disputa pelo governo do Estado em outubro próximo, a maioria de os demais pré-candidatos retoma as investidas acreditando que, com o “Pelé” fora há um equilíbrio na busca do voto. Dentre os vários pré-candidatos o que mais se destaca, até por uma questão lógica é o governador Marcos Rocha (União Brasil), que inclusive, está todas as semanas percorrendo o interior do Estado lançando e fiscalizando programas como o “Tchau Poeira”, “Governo na Cidade”, “Porteira Adentro”, inclusive a ampliação para o interior do “Prato Feito”, onde as pessoas recebem uma refeição em restaurantes conveniados ao preço de R$ 2.

Eleições II- Além de Rocha, também estão ativos na formatação de grupos fortes na capital e no interior o senador Marcos Rogério, que assumiu recentemente o comando no PL no Estado; o PT, que já teria confirmado a pré-candidatura do ex-deputado federal e presidente regional da sigla, Anselmo de Jesus; o MDB com o senador Confúcio Moura, além de o deputado federal e presidente regional do Podemos, Léo Moraes, que acompanha muito atento as negociações, corre por fora, mas no aguardo de uma chance para encaixar uma investida na nas eleições para a sucessão estadual.

Eleições III – Outro nome que não pode ser ignorado é do ex-prefeito (dois mandatos seguidos) de Ji-Paraná e ex-deputado estadual, Jesualdo Pires (PSB), que já demonstrou nas eleições de 2018, quando concorreu ao Senado, que também é bom de voto nas demais cidades e não, apenas em Ji-Paraná. Com uma campanha simples Jesualdo somou mais de 195 mil votos. Deu uma “peia” no colega senador Marcos Rogério (PL), que foi como o mais bem votado no Estado com 324.939. Mas em Ji-Paraná Jesualdo venceu a Rogério somando 16.157 votos a mais. Comenta-se com insistência nos bastidores da política o nome de Jesualdo Pires como vice nas mais diversas composições, mas ele tem potencial para concorrer a governador. Até as convenções partidárias (20 de julho a 5 de agosto) as negociações serão aceleradas. Porém, é necessário admitir que, sem Cassol as eleições ao governo serão equilibradas. Quem viver verá...

PT – Circulam informações pela imprensa nacional, na área política, que o PT irá lançar somente dez candidatos a governador nas eleições gerais deste ano, quando também serão eleitos presidente da República, uma das três vagas ao Senado dos Estados e do Distrito Federal, Câmara Federal e Assembleias Legislativas. E o presidente do partido em Rondônia, ex-deputado federal Anselmo de Jesus estaria confirmado como pré-candidato. A prioridade do PT, além da presidência da República com Lula, é eleger o máximo possível de deputados federais, para garantir quórum (apoio) na Câmara Federal e recursos eleitorais com uma bancada forte no Congresso Nacional.

Jorge Teixeira – A deputada estadual Cássia Muleta (Podemos-Jaru) recebeu na última semana o prefeito e o vice-prefeito de Governador Jorge Teixeira, Gilmar Thomaz (PP) e Aguinaldo Lopes (Pros), respectivamente, para tratar de assuntos de interesse do município. Na ocasião Gilmar e Aguinaldão da 625, como é mais conhecido reivindicaram apoio para a resolver uma série de demandas no município, inclusive a construção da Escola Sued Alves. Cássia, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (Ale), garantiu, que tratará junto ao governo do Estado sobre a possibilidade de a construção da escola, “pois investir na educação é garantir o futuro da nossa juventude”, disse a deputada.

Respigo

Muita chuva em Porto Velho desde o Início da manhã de hoje (14). E diferente da normalidade, quando desaba água a cântaros e, meia hora, após já temos sol +++ Até o fechamento da coluna em torno das 14h30 chovia de forma mansa, mas contínua na capital de Rondônia. Bom para os pastos, para a natureza, para o ser humano, animais, etc. +++ O Palmeiras mais uma vez perde uma decisão de Clubes Mundiais. Desta vez para o Chelsea 2x1 (1x1 no tempo normal e 1x0 na prorrogação) +++ O treinador Abel Ferreira não teve coragem para enfrentar o time, que é terceiro colocado no campeonato Inglês com 47 pontos, sete a menos que o segundo, Liverpool, porque se acovardou, jogou retrancado e foi derrotado merecidamente. Arrogante, como sempre, Abel substituiu mal e ficou a quilômetros de distância, taticamente, do time comandado pelo treinador Thomas Tuchel, que garantiu a vitória nas substituições +++ E o torcedor do Palmeiras continua seu drama, pois o time alviverde, joga para não perder, não para ganhar. É uma rosca sem fim...

Fonte: Waldir Costa/Rondônia Dinâmica
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem