COLUNA: No auditório superlotado da Fimca, Marcos Rocha e Hildon Chaves fecham parceria para o mesmo palanque



Porto Velho, RO - Surpresa? Só para quem não convive com os bastidores sempre volúveis da política. A aliança entre o governador Marcos Rocha e o prefeito Hildon Chaves, oficializada neste sábado, num encontro no superlotado auditório da Fimca, em Porto Velho, já podia ser prevista, por vários indicativos recentes.

Para quem acompanha e compreende a linguagem e as nuances da política local, nada foi inesperado. Separados até recentemente, Hildon e Rocha foram aos poucos se aproximando, até a batida do martelo, aliás, como esse Blog antecipou há dias.

A adesão do Prefeito à candidatura de Rocha é das mais importantes, num contexto em que o Governador não teria, na Capital, melhor parceiro a apoiá-lo. Com uma administração elogiada, obras em quase toda a cidade; com Porto Velho melhorando muito durante seu mandato, Hildon começou a receber, nos últimos meses, um apoio gigantesco, vindo do Palácio Rio Madeira/CPA.

Primeiro, foi anunciada a liberação de 100 milhões de reais para obras na Capital, tudo recursos do Estado. Agora, se fala que o total poderá chegar a mais de 180 milhões de reais. Que melhor mão estendida poderia esperar o Prefeito de Porto Velho? Rocha também mandou resolver um perrengue de anos: a liberação, para a Prefeitura, do controle sobre a antiquada e deficiente Rodoviária.

Agora, tudo está nas mãos do município, que já tem projeto e dinheiro, mais de 20 milhões de reais para a obra, liberados graças a emendas da deputada federal Mariana Carvalho. Construir a nova Rodoviária será um desafio e uma grande conquista para Hildon e seu governo.

A parceria, que não surgiu de um dia para o outro, foi sendo consolidada e teve o dedo, importante, do chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves, que, aliás, tem se mostrado um personagem com competência e jogo de cintura, colocando muito diálogo e seu talento pessoal, na batalha pela reeleição de Rocha.

A aliança política trará a Rocha não só um fortalecimento dos mais sólidos na sua batalha pela reeleição, como, ao mesmo tempo, enfraquecerá as paliçadas de importantes adversários, como, por exemplo, o senador Marcos Rogério, que, caso decidisse concorrer ao Governo, contava com o total aval de Hildon Chaves e dos seus apoiadores.

Coloca também uma pedra no caminho de Ivo Cassol, que precisará, certamente, ter ao seu lado, na corrida pela volta ao governo rondoniense, de um grande nome na Capital. No caso de Léo Moraes, a decisão não o afeta, já que é adversário de ambos, ou seja, tanto do Prefeito quanto do Governador, mas deve ter surpreendido Vinicius Miguel, próximo ao Prefeito e que também disputará o Governo.


O que se pode dizer, a essas alturas do campeonato, é que a postulação de Marcos Rocha a mais um mandato, começa a se consolidar. Com o apoio de Hildon e de outros 32 prefeitos do Estado, com as costuras políticas que têm sido feitas por Júnior Gonçalves e com grande apoio dentro da Assembleia Legislativa, o governador rondoniense torna-se, sim, um nome dos mais quentes na corrida pelo segundo mandato.

SINUCA DE BICO: IEDA CHAVES NÃO PODE SER VICE, PORQUE INVIABILIZARIA UMA CANDIDATURA DE HILDON NO FUTURO



Quem seria, nessa nova composição, o nome para completar a chapa de Marcos Rocha? Por enquanto, nada está definido, a não ser que a primeira dama Ieda Chaves não seria a escolhida. Vamos ao raciocínio, para que o prezado leitor entenda a sinuca de bico.

Caso Marcos Rocha fosse reeleito, certamente se credenciaria a uma cadeira no Senado. Ficaria dois anos à frente do governo e sairia, em 2025, para estar apto a disputar a eleição em 2026. Com Ieda como vice, nesse raciocínio cheio de elucubrações, ela seria Governadora, até o final do mandato. Se o fosse, seu marido, o prefeito Hildon Chaves, que estaria há dois anos fora de mandato, não poderia concorrer, pela legislação eleitoral.

Ieda, portanto, poderá disputar, por exemplo, à Assembleia Legislativa ou à Câmara Federal, mas abriria mão de ser vice, neste contexto, para não prejudicar o futuro político do marido, por causa do vínculo de parentesco. Essa situação foi confirmada pelo mestre em direito eleitoral, o grande advogado Juacy Loura Júnior. Então, do grupo de Hildon, quem poderia compor a chapa com Rocha? Novamente sem qualquer informação concreta, pode-se apenas elucubrar.

Um dos nomes mais quentes seria o de Mariana Carvalho, que poderia formar, com o atual Governador, uma dupla fortíssima. Mas Mariana prioriza sua reeleição para a Câmara. Outra possibilidade – e essa também muito viável – seria o atual vice-prefeito, Maurício Carvalho, compor essa dobradinha. Há vários outros nomes, mas, neste momento, o quadro de perspectivas é esse!

DECISÃO SOBRE CASSOL TRANSFERIDA NOVAMENTE, DEVE (ATÉ QUE ENFIM!) SER ANUNCIADA DURANTE ESTA SEMANA



Mais uma quarta-feira de possibilidades. O Supremo Tribunal Federal deve concluir o julgamento da ADIN relativa ao Fundo Partidário, de mais de 5 bilhões e 700 milhões, o mantendo nesse valor pornográfico. Dos onze ministros, cinco já votaram a favor e apenas um, o próprio relator, André Mendonça, foi contra. Como falta apenas mais um voto para a definição, o assunto está praticamente resolvido.

De uma forma lamentável, mas resolvido. Tão logo encerre o capitulo do Fundão que envergonha a grande maioria dos brasileiros, começa a votação da mudança na Lei da Ficha Limpa, que, ao que tudo indica, será positiva para o caso do ex-governador e ex-senador Ivo Cassol e para pelo menos mais seis dezenas de políticos brasileiros, que estarão aptos a participarem da eleição deste ano. Já há pelo menos dois votos favoráveis à nova interpretação da lei, que consideraria que o cumprimento das penas contaria desde a primeira condenação e não mais depois do último recurso definido.

Isso daria a Cassol o direito líquido e certo de concorrer ao Governo, em outubro. Sua presença na disputa, obviamente, traria um novo patamar na concorrência onde, hoje, o clima está muito favorável à reeleição de Marcos Rocha. Cassol tem dito a amigos, eleitores e apoiadores que tem dois projetos para esse 2022: eleger-se governador e ajudar a eleger senadora sua irmã, a atual deputada federal Jaqueline Cassol.

MDB FAZ GRANDE ENCONTRO EM OURO PRETO E CONFÚCIO MOURA DIZ QUE NINGUÉM GANHA ELEIÇÃO EM RONDÔNIA SEM O APOIO DO PARTIDO



O MDB, mesmo que, ao menos por enquanto, não tenha definido candidatura própria ao Governo do Estado, já que seu principal nome, Confúcio Moura, desistiu da postulação, continua mostrando sua força. Isso foi comprovado novamente, num evento realizado nesta sexta-feira, em Ouro Preto, onde se encontraram os emedebistas, liderados pelo presidente regional Lúcio Mosquini e com a presença dos grandes nomes que compõem a sigla em todo o Estado. Na pauta , debates sobre o posicionamento do partido para a eleição deste ano.

Ainda o maior partido do Estado e protagonista em todas as eleições em Rondônia, o MDB organizou o evento em Ouro Preto para avaliar possíveis nomes ao Governo e ao Senado, além de debates acerca de eventuais federações para a composição de chapas proporcionais para deputados estaduais e federais. O evento teve a presença de diversas personalidades políticas do Estado, incluindo prefeitos (inclusive de outros partidos); deputados com mandatos em ainda, possíveis candidatos nesta eleição de outubro.

Um destaque foi a presença do deputado federal Léo Moraes, que pode ser candidato ao Governo e que, obviamente, se aproxima dos emedebistas. Uma decisão nesse sentido, contudo, dependeria se acordos nacionais, mas Léo, ao que se ouve nos bastidores, anda conversando bastante com os emedebistas. Em sua fala, o senador Confúcio Moura foi muito aplaudido pelos cerca de 200 participantes do evento, ao dizer que “ninguém ganha eleição em Rondônia sem o apoio do MDB!”.

OS FUTUROS PEDÁGIOS DA BR 364 A 13 REAIS: RONDONIENSES PROTESTAM E CONSIDERAM VALORES ABSURDOS



Rondonienses consideram positivo o projeto de duplicação da BR 364, mas, pelo menos na unanimidade de comentários que chegaram a este Blog, os preços inicialmente projetados para os postos de pedágio (que aliás, podem mudar bastante) seriam exagerados e absurdos. O ex-secretário de saúde de Porto Velho, Domingos Sávio, por exemplo, relatou: “é um absurdo os valores projetados para os pedágios da 364. Fui de carro de Porto Velho a Salvador, agora em janeiro. Passei por vários pedágios, com estradas em boas condições.

Os pedágios ficavam, numa média entre 150 a 200 quilômetros, com valores variando entre 2,90 reais a a 5 reais. Acho que esses valores anunciados precisam ser melhor discutidos”. Irritado, o jornalista e blogueiro José Carlos Chaddad fez duríssimas críticas à proposta dos sete pedágios entre Porto Velho e Vilhena e contestou, com veemência, os preços a serem cobrados, na faixa de 13 reais para cada um dos postos. “É simplesmente um roubo, um grande absurdo este negócio de pedágio, ainda mais agora, para a BR 364.

Já pagamos impostos para a conservação de estradas. Então, isso é um roubo de todos os governos, não interessa quem está lá! Sou totalmente contra, pois é uma bitributação”. É importante destacar que tudo isso pode mudar, já que essas propostas fazem parte de um plano inicial da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que está ainda numa fase muito básica da proposta, realizando audiências públicas que podem modificar todo o projeto inicial.

ISOLAMENTO DE PORTO VELHO E DO ACRE COM ÁGUA TOMANDO CONTA DA BR 364: HORA DE OBRAS PARA ELEVAR LEITO DA RODOVIA



Por falar em BR 364, nossa única rodovia isolou Porto Velho e Rio Branco do resto do Brasil. Mais de um metro e meio de água tomou conta da estrada, impedindo o trânsito desde a tarde da quinta-feira, quando o rio transbordou, mais uma vez, bloqueando a ligação em ambas as pistas, causando engarrafamentos monstros e impedindo que produtos que saem e chegam desta região, pudessem ir aos seus destinos.

As constantes chuvas que continuam caindo em toda a Rondônia, apontam para um risco muito grande de que, eventualmente, a 364 possa ser interrompida novamente, no mesmo trecho. Há alguns anos atrás, o mesmo problema acontecia na direção da Ponta do Abunã, onde cada vez que o rio Madeira subia um pouco, interrompia o trânsito no caminho do Acre. Ali, depois de muitos anos de sofrimento dos motoristas e do constante isolamento de Rio Branco e todo o Acre, o Dnit realizou obras para elevar o leito da BR, acabando de vez com o problema.

Ou seja, a lição aprendida na direção de Abunã não valeu para a região de Alto Paraíso, onde a situação de alagamento das pistas existe há muito tempo e, até agora, não aconteceu nada para impedir que fiquemos isolados do restante do país. Enquanto não houver a elevação da pista, o problema poderá se repetir todos os anos, no inverno amazônico.

PREFEITA VAI À ASSEMBLEIA COBRAR DINHEIRO DE EMENDAS PARA ARIQUEMES. COMO O PRESIDENTE IRIA DIZER NÃO?




Um encontro alto astral, com muito bom humor, carinhoso e diferente do que se observaria, normalmente, numa reunião entre lideranças políticas: foi isso que se viu, nesta semana, numa audiência entre o presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano e a prefeita de Ariquemes.

Carla Redano, que está fazendo uma administração muito elogiada em sua cidade, foi até a ALE, em busca de recursos, através de emendas, para sua cidade. Com muito bom humor, Redano conta, num curto vídeo postado nas redes sociais, que não teria como dizer não à Prefeita, sua esposa. Carla também entrou na brincadeira, avisando que queria receber todas as emendas a que tem direito. Foi um momento de relax das tensões políticas comuns, entre um casal que tem uma importante liderança política na sua cidade, onde Carla ganhou uma eleição durante uma curtíssima campanha para a Prefeitura, vencendo nos últimos dias o empresário Tiziu Jidalias, que era, até então, o líder de todas as pesquisas.

O grupo que tem o casal Redano como destaque, ainda é composto por outro peso pesado da política daquela região, o ex- prefeito Tiago Flores, candidatíssimo a deputado federal. Mesmo em partidos diferentes, certamente o trio estará no mesmo palanque, para outubro. Redano vai disputar a reeleição, caso não seja convocado para outros rumos na política, que nunca é estática.

DOUTRINAÇÃO DE CRIANÇAS DE SETE ANOS NA SALA DE AULA: AVÓ FAZ PROTESTO NAS REDES SOCIAIS




Está nas redes sociais. Basta procurar, no Tik Tok , por exemplo, que se encontra. Uma avó, dona Fátima Kamp, da cidade gaúcha de Sapiranga, postou um vídeo fazendo um violento protesto contra uma escola onde sua neta, de sete anos, está estudando, na segunda série do primeiro grau. Por que a revolta? Porque a criança, ao chegar em casa, ostentava, com orgulho, um lápis, com uma estrela vermelha na ponta de cima.

A avó não entendeu direito e questionou a netinha sobre o motivo de ela usar aquele lápis. Ouviu a resposta: “a professora deu um lápis igual a esse a todos nós, na nossa sala”. E a professora disse às crianças o motivo do presente: “é para vocês escreverem seu futuro com essa estrela vermelha”.

A partir dessa informação, a vovó, revoltada, foi à escola protestar e postou um vídeo com duras críticas à tentativa de doutrinação de crianças na faixa etária de sete anos. Outra medida que a mulher tomou foi comprar lápis novo para a menina e colocar nele, tirando a estrela vermelha, uma bandeira do Brasil. Sapiranga é uma cidade importante do Rio Grande do Sul, a cerca de 45 quilômetros de Porto Alegre e quem tem na indústria de calçados femininos sua maior riqueza. Agora, entrou no circuito nacional pela tentativa de doutrinação de suas crianças. Se os pais e os avós permitirem!

BANDIDOS CONTINUAM ATACANDO NO CAMPO. EM RIO CRESPO, GRUPO ARMADO FEZ DE REFÉNS OS DONOS DE FAZENDA



Não há polícia, nem lei, nem qualquer obstáculo que consiga conter as invasões de propriedades em Rondônia. Nada segura os grupos, na maioria das vezes de membros da terrorista Liga dos Camponeses Pobres (LCP), em seus constantes ataques.

Uma das regiões mais conflagradas é a de Rio Crespo, uma pequena cidade de Rondônia, mas extremamente violenta, pelos crimes já registrados em sua zona rural. Para se ter ideia da situação, pelo menos dez pessoas morreram em duas chacinas, uma delas em 2015 e outra em outubro passado. São crimes terríveis, hediondos, que sintetizam o quanto Rio Crespo e seus cerca de quatro mil habitantes sofrem por causa da violência no campo.

Nessa semana, novo episódio de terror. Um grupo de 18 pessoas, armado e violento, expulsou os funcionários e manteve como reféns os proprietários de uma fazenda naquela localidade. Quase uma semana depois, a polícia decidiu agir e prendeu todos os invasores, todos dizendo-se sem terra, incluindo sete mulheres e um menor de idade. Armas de fogo, facões, foices e outras armas foram encontradas com os bandidos. Em breve, todos estarão soltos novamente, para cometerem os mesmos crimes. Lamentável!

PERGUNTINHA


Você acha que o Brasil deveria protestar contra a invasão russa à Ucrânia, como vários países vizinhos já o fizeram ou manter-se numa posição de neutralidade, defendendo apenas uma saída pacífica e negociada, como prefere o presidente Bolsonaro?

Fonte: Por Sérgio Pires
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem