Após EUA, Alemanha também aconselha cidadãos a sair da Ucrânia



Porto Velho, RO
- Após os comentários de autoridades e instituições norte-americanas, como o presidente Joe Biden, o Departamento de Estado e a assessoria da Casa Branca, pedirem para seus cidadãos que estão na Ucrânia deixarem o país, o Ministério do Exterior da Alemanha deu o mesmo conselho neste sábado, 12.

Ambos os países alegam que a Rússia pode invadir a Ucrânia a qualquer momento, o que os russo negam. O ministério alemão também disse que está fechando seu consulado em Donetsk, no leste da Ucrânia, mas ressalta que a embaixada alemã em Kiev permanece aberta, ao menos por enquanto.

"Se você está atualmente na Ucrânia, certifique-se de que sua presença é absolutamente necessária. Se não for o caso, deixe o país em curto prazo", afirmou o Ministério do Exterior alemão.

Além de Alemanha e EUA, outros países, como Reino Unido, Canadá, Noruega, Nova Zelândia, Dinamarca, Holanda, Coreia do Sul, Letônia e Estônia, também pediram a seus cidadãos para saírem da Ucrânia.

Frente única’

Na segunda-feira, 7, o chanceler alemão, Olaf Scholz, se reuniu com Biden na Casa Branca, em Washington. Após a reunião, o presidente dos EUA disse que há uma "frente única" entre os dois países na crise envolvendo a Ucrânia, que vive escalada de tensão com a Rússia.

"A Alemanha é um dos aliados mais próximos dos Estados Unidos. Estamos trabalhando como uma frente única para dissuadir a Rússia de uma agressão na Europa", disse Biden em breves comentários à imprensa no início da reunião.

Biden vai conversar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, neste sábado, por telefone.

Fonte: Brasil 247
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem