Secretários candidatos devem renunciar até abril, sem Hildon candidato irmãos Carvalho analisam futuro político, Júnior Gonçalves e Evandro Padovani deixam o governo

A íntegra da coluna redigida pelo jornalista Waldir Costa

Porto Velho, RO
- Federal – Vários secretários de Estado em Rondônia estarão na disputa por cargos nas eleições gerais de outubro próximo. Na equipe do governador Marcos Rocha (União Brasil), que deverá disputar a reeleição, dois nomes provavelmente estarão concorrendo a cargos eletivos e terão que deixar as pastas até o dia 2 de abril próximo, para poder garantir legalidade na pretensão em disputar cargos eletivos.

Um deles é o secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, que é pré-candidato a deputado federal. Padovani foi candidato à Câmara Federal em 2018 e é suplente. Na época somou 26.656 votos. O agronegócio é uma das forças econômicas de Rondônia e do País e o setor agropecuário vem sendo bem conduzido pelo titular da Seagri, Padovani.

Federal II – Assessor de extrema confiança do governador Marcos Rocha, o chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves também se prepara para deixar o governo até abril próximo (seis meses antes das eleições em 1º turno). A exemplo de Padovani, Júnior Gonçalves também se prepara para concorrer a uma das oito vagas disponíveis para Rondônia na Câmara Federal.

Júnior é considerado pessoa de extrema confiança do governador e é ele quem trata diretamente dos assuntos políticos do governo. Os bons programas que vem sendo incrementados pelo governo do Estado de apoio aos municípios, como “Tchau Poeira”, “Porteira Adentro”, “Governo na Cidade” e outros, também de relevância tem a participação de Júnior. Caso ele e Padovani realmente forem candidatos o governo perderá dois nomes fortes na estrutura do Palácio Rio Madeira.

Senado – Das três vagas que Rondônia tem no Senado somente uma estará em disputa nas Eleições 2022, de outubro próximo, a do senador Acir Gurgacz (PDT). A presidente do diretório regional do PSDB, deputada federal Mariana Carvalho é sempre citada nas especulações relacionadas as eleições deste ano, como provável candidata ao Senado.

Condições ela tem para reivindicar a disputa pela vaga, e as chances aumentaram, após a saída do ex-líder do partido, durante muitos anos símbolo dos tucanos em Rondônia, ex-senador Expedito Júnior, agora no PSD, presidido no Estado pelo filho, deputado federal Expedito Netto. Júnior trabalha uma candidatura ao Senado e, com ele fora do partido, Mariana tem plenas condições de garantir a pré-candidatura. Mas há controvérsias...

Senado II – A possibilidade de Mariana concorrer ao Senado e a provável decisão de o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), de abrir mão em disputar o governo do Estado, como a maioria dos tucanos quer, o vice-prefeito, Maurício Carvalho, irmão de Mariana poderá disputar vaga à Câmara Federal, pois não teria chances de assumir a prefeitura.

Caso Mariana opte pela reeleição a deputada federal, Maurício náo teria muitas dificuldades para buscar uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa (Ale). Maurício, pelo que se comenta, não quer terminar o mandato como vice, no caso de Hildon permanecer no cargo. Até as convenções que se aproximam (20 de julho a 5 de agosto) os bastidores da política estarão movimentados com as negociações entre as lideranças partidárias.

Vacinação – O jornalista Antônio Perin, da “Tribuna Popular”, de Cacoal, sugeriu ao setor de saúde da prefeitura, a instalação de um posto de vacinação contra o covid-19 no terminal rodoviário da cidade. A proposta é coerente, mais no atual período de férias de final/início de ano, quando a movimentação é muito grande na rodoviária.

Oferecer a vacina, inclusive a contra a gripe com um posto de atendimento volante nos horários de maior movimentação na rodoviária seria uma maneira de incentivar a vacinação, que tem como finalidade amenizar a contaminação que aumentou muito nas últimas semanas. A prevenção é sempre o melhor caminho.

Respigo

Correto o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB). Esta semana publicou decreto cancelando o Carnaval na capital +++ O momento não é adequado para festa popular. Basta checar o aumento dos números de contaminações, internações e óbitos, após o Natal e o Ano Novo +++ A Prefeitura de Ariquemes promove pela Secretaria de Saúde (Semsau), neste mês a campanha “Janeiro Roxo”, que visa alertar as pessoas sobre a prevenção e conscientização da Hanseníase.

A doença é infectocontagiosa, de notificação compulsória e evolução lenta, mas tem cura e diagnóstico fácil +++ Hoje (14) o atendimento é na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Setor 05. Palestras e informações sobre a doença estão na programação desta sexta-feira.


Fonte: Por Waldir Costa/Rondoniadinamica
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem