Rondônia bate recorde na produção da soja, projeto da deputada Cássia Muleta faz de Jaru a “Capital do Cacau”, o caótico trânsito de Porto Velho

A íntegra da coluna redigida pelo jornalista Waldir Costa

Porto Velho, RO
- Recorde – Na fazenda Serra Verde, de propriedade do Grupo Rovema no município de Porto Velho, distante 40 quilômetros da capital as margens da BR 364, sentido Acre, a colheita de soja que teve início no final de semana, apresenta resultados surpreendentes, germinando 65 sacas de 60 quilos de grãos por hectares cultivadas, 10 sacas acima do recorde nacional de 55 sacas no estado de Mato Grosso.

O jornalista, José Luiz Alves, especialista em agronegócio que acompanhou o início da colheita, frisa que esse recorde se deve ao comprometimento dos técnicos e profissionais, que militam na propriedade, na correção do solo, no manuseio dos equipamentos, sementes e fertilizantes no plantio até a colheita dos grãos. São Pedro, ainda colaborou abrindo as torneiras do céu no momento exato.

Jaru – Projeto de lei da deputada estadual Cássia Muleta (Podemos-Jaru) aprovado por unanimidade no plenário da Assembleia Legislativa (Ale), em dezembro último declara o município de Jaru como a “Capital do Cacau” do Estado de Rondônia. Jaru é destaque nacional da produção de cacau no Estado contribuindo de forma efetiva para o fortalecimento do agronegócio, uma das forças econômicas da região.

O cacau responde pelo sustento de centenas de proprietários rurais no município, através da agricultura familiar. Ao agradecer o apoio dos demais parlamentares ao seu projeto, Cássia destacou o maior incentivador do plantio de cacau em Jaru, o comerciante Claudio Coimbra e o trabalho do colega, deputado Chiquinho da Emater (PSB-PVH), que priorizou a cultura do cacau na sua passagem pela autarquia estadual.

Vilhena
– Pioneiro, pessoa de incrível facilidade em se comunicar, o empresário, político e também escritor, Dari Oliveira, de Vilhena lançou na última sexta-feira (14), na Fundação Cultural do município, o livro “A Marcha dos Insensatos”, que aborda com muita propriedade a colonização gaúcha na região.

Além de o texto limpo e de fácil leitura, o livro traz ilustrações de momentos marcantes no desenvolvimento da região, que o competente e experiente Dari traz para os leitores. Não participamos do lançamento da obra de Dari, um amigo desde os tempos do “Diário da Amazônia” (início da década de 90), pessoa do bem, fora de série.

Urnas – Nas eleições gerais de outubro próximo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estará utilizando 225 mil urnas do novo modelo de um total de 577 mil urnas necessárias para cobrir todo o território nacional. A nova urna foi apresentada na última semana em Manaus, na sede da Positivo Tecnologia, onde é fabricada.

A vida útil é de dez anos. Maior duração das baterias, processadores mais rápidos e terminal do mesário com comando ao toque (tela touch), que permitirá mais rapidez na identificação do eleitor na seção eleitoral são algumas melhorias. Exemplo: enquanto o eleitor vota o terminal já identifica os próximos a votarem. O voto, ainda, não será impresso, mas o ministro presidente do STF afirmou, que a urna eletrônica e o sistema de votação, “são seguros”.

Trânsito
– Entra ano, passa ano e o trânsito caótico de Porto Velho, não melhora. É impressionante a total falta de fiscalização e orientação do pessoal ligado à Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran), que pouco ou nada faz para garantir um trânsito seguro. Os semáforos, não importa se na região central ou nos bairros são ignorados, independente, de a hora.

Os motoqueiros “deitam e rolam”, somados os entregadores de alimentos e outros produtos. São eles que ditam as regras, ultrapassam pela direita, “furam” os semáforos, abusam da velocidade, “fecham” os carros. E o que mais indigna é que não se vê o pessoal da Semtran em pontos estratégicos, para orientar, organizar e punir, se for o caso. O trânsito da capital é uma bagunça generalizada. Até quando???

Respigo


As lâmpadas dos postes de iluminação pública da maioria das ruas às imediações do Colégio Tiradentes, conjunto habitacional Pequiás I e II, de Porto Velho, estão sendo substituídas. A prefeitura utiliza lâmpadas de leed de maior durabilidade e baixo consumo +++ O prefeito Hildon Chaves (PSDB) deveria recapear as ruas dos bairros da região do Nova Esperança onde estão sendo substituídas as lâmpadas.

Boa parte está com buracos, que aumentaram muito com as chuvas e, caso as ruas sejam recapeadas agora, certamente não será necessário mexer na base diminuindo custos e dando celeridade e qualidade ao trabalho de pavimentação +++ O ex-deputado (federal e estadual), Luiz Cláudio, que perdeu recentemente a presidência regional do PL para o senador Marcos Rogério deverá se filiar ao PP, presidido no Estado pela deputada federal Jaqueline Cassol.

Luiz Cláudio é um político bem relacionado no Estado, sem mácula e não se reelegeu em 2018 a federal, pelo PR, por circunstâncias, pois somou mais de 26 mil votos e ficou na suplência +++ Caso se filie ao PP e concorra à Câmara Federal, o partido terá chances de ocupar duas das oito vagas. E caso Jaqueline opte por uma pré-candidatura ao Senado, como se comenta, Luiz Cláudio terá chances redobradas por uma pré-candidatura a federal, pelo PP.

Fonte: Por Waldir Costa/Rondônia Dinâmica
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem