Coreia do Norte diz que testou míssil hipersônico na presença de Kim Jong-un




Sul-coreanos em Seul acompanham noticiário sobre o lançamento do míssil da Coreia do Norte| Foto: EFE/EPA/JEON HEON-KYUN

Porto Velho, RO - A imprensa da Coreia do Norte anunciou nesta terça-feira (11) que o regime testou no dia anterior um míssil hipersônico que atingiu um alvo situado a “mil quilômetros” de distância e que o teste foi presidido pelo ditador norte-coreano, Kim Jong-un, que não presenciava um ensaio de armas há quase dois anos.

De acordo com o jornal Rodong, a ogiva hipersônica do míssil “retomou” a sua trajetória após percorrer 600 quilômetros e “executou uma manobra de virada brusca de 240 quilômetros” antes de “atingir o alvo em águas a mil quilômetros” do ponto de lançamento no Mar do Japão (chamado Mar do Leste pelos coreanos).

A matéria acrescenta que Kim Jong-un “observou o teste de mísseis hipersônicos realizado na Academia Nacional de Ciências da Defesa”, marcando a primeira vez que o líder norte-coreano esteve presente em um teste de mísseis desde março de 2020.

Fotos publicadas pelo Rodong mostram Kim acompanhando o teste em um centro de controle instalado dentro de um veículo de grandes dimensões na companhia de Jo Yong-won, que juntamente com o ditador é um dos cinco membros da cúpula do Partido dos Trabalhadores.

O texto acrescenta que “o teste visava a verificação final das especificações técnicas gerais do sistema de armas hipersônicas desenvolvido” e que, graças ao teste, “a excelente manobrabilidade da unidade planadora de combate hipersônico foi confirmada mais claramente”.

No início do dia, militares sul-coreanos descreveram o lançamento da Coreia do Norte como um míssil balístico que percorreu cerca de 700 quilômetros e atingiu uma velocidade máxima de cerca de Mach 10 (10 vezes a velocidade do som).


Fonte: Por Agência EFE, 11/01/2022
Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem